COMBATE

Secretaria da Saúde reforça hábitos que previnem o AVC

28 Outubro 2016 16:55:38

Segundo dados do Ministério da Saúde, a doença causa mais de 100 mil mortes por ano em todo o País

Agência de Notícias
AVC.jpg

O próximo sábado, 29 de outubro, é o Dia Mundial de Combate ao AVC (Acidente Vascular Cerebral), também conhecido como derrame. O problema acontece devido à obstrução do fluxo de um vaso sanguíneo localizado no cérebro. É possível reduzir as chances de ter essa doença adotando hábitos saudáveis. 

"Qualquer pessoa pode sofrer um derrame cerebral. Entretanto, algumas têm mais chances de ter a doença, como as hipertensas, diabéticas, com algum problema cardíaco, fumantes e sedentários", reforça o cardiologista da Secretaria de Estado da Saúde, André Ribeiro Langowiski. 

Segundo dados do Ministério da Saúde, a doença causa mais de 100 mil mortes por ano em todo o País. Apenas no Paraná, em 2015, foram registrados 4781 óbitos por AVC. Do início de 2016 até agora, já são 3805 mortes pela doença. 

Por isso, é importante cuidar da saúde e adotar hábitos que ajudem a reduzir as chances de ter um AVC. É recomendado não fumar; reduzir o consumo de álcool; comer frutas, legumes, vegetais e fibras; evitar alimentos com muito sal e frituras; e fazer pelo menos 30 minutos de atividades físicas por dia. 

De acordo com Langowiski, pessoas com mais de 50 anos devem verificar a pressão sanguínea de forma regular e procurar um médico periodicamente. Acima de 18, a pressão deve ser checada anualmente. "Adotar esses hábitos vão ajudar não apenas na prevenção do AVC, mas também de muitas outras doenças", relembra. 

RECONHECENDO 
Durante um derrame, a pessoa sente fraqueza e dormência no rosto, braços e pernas, geralmente em apenas um lado do corpo. Também ocorre dificuldade para falar, ou compreender o que estão falando, e para enxergar. 

Outro sintoma comum é a dificuldade para caminhar, perda de equilíbrio e vertigens, além de dor de cabeça e vômito. "Ao apresentar qualquer um desses sintomas, é recomendado ligar para o Samu _ 192. Quanto mais rápido for atendimento, maiores são as chances de evitar sequelas", explica o médico. 

As sequelas variam de acordo com a área do cérebro afetada - paralisia de um dos lados do corpo; boca torta; perda de memória; incontinência urinária ou fecal; dificuldade em se expressar; dificuldade na localização espacial; dificuldade para falar, comer e de engolir saliva; estrabismo; e desequilíbrio. 

Após um AVC, o paciente deve ser examinado por médico e um fisioterapeuta e iniciar o tratamento em seguida, minimizando ao máximo as chances de sequelas. "As terapias contribuem com a reabilitação e ajudam a recuperar movimentos, devolvendo qualidade de vida à pessoa", comenta o cardiologista. 

CURSO 
Curitiba recebe de 27 a 29 de outubro o XII Congresso do Departamento de Hipertensão Arterial. Nesta sexta-feira (28), Langowiski ministra o Curso de Hipertensão Arterial Voltado à Atenção Primária no SUS. O evento acontece a partir das 8 horas no auditório 3 da ExpoUnimed. 

O curso vai abordar diagnóstico, classificação, tratamento e monitoramento, entre outros temas relacionados à hipertensão. O médico também irá apresentar o Modelo de Atenção às Condições Crônicas (MACC) utilizado no Paraná. Mais informações em http://departamentos.cardiol.br/sbc-dha/congresso2016/.

 

capa site1.jpg

Jornal Folha de Irati Rua da Liberdade, 740 Centro, Irati - Paraná,
fone: (42) 3423-2169 e 3423-1588
https://www.facebook.com/FolhaDeIrati

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Santa Chiara Comunicação