EM BUSCA DE SOLUÇÃO

Agricultores expõem às autoridades a falta de segurança no campo

04 Agosto 2017 15:04:00

Os dados da criminalidade na área rural geralmente não condizem com a realidade, visto que muitas pessoas não registram os fatos à polícia

Adriana Souza
IMG_3583.JPG
Foto: Adriana Souza
Reunião foi oportunidade para que os agricultores expusessem suas demandas as autoridades

A insegurança e os números crescentes da criminalidade são assuntos que vem causando preocupação tanto na cidade quanto no campo em Irati. Na tarde de quinta-feira (3), uma reunião promovida pelo Sindicato Rural de Irati promoveu o debate do tema entre os agricultores e as autoridades. 

O presidente do Sindicato Rural de Irati, Mesaque Kecot Veres, ressalta que nenhum problema se resolve sozinho. "É preciso a união de todas as instituições para que junto à sociedade se busque a solução dessa situação. Até bem pouco tempo atrás os problemas eram pontuais. Hoje, há relatos em todas as comunidades rurais", comenta.

Entre as principais ocorrências registradas no campo estão os furtos de: ferramentas, insumos, equipamentos, animais, além da invasão das propriedades, e muitas vezes também há registros de violência com as vítimas.

O prefeito de Irati, Jorge Derbli, disse que é preciso medidas resolutivas para essa situação. "Me comprometo a buscar junto ao Governo do Estado mais veículos e efetivo para a Polícia Militar para que eles possam fazer um reforço no patrulhamento das comunidades rurais, para que possamos ao menos inibir esses criminosos", comenta.

O prefeito disse que no momento o que é viável é uma ação da Guarda Municipal de Irati pelas comunidades rurais. "Recentemente foi comprado uma camionete para a Prefeitura, para uso do prefeito em viagens por exemplo à Curitiba, por que não havia nenhum carro em condições para esse uso, estava usando o meu", conta Derbli. 

Na continuidade do discurso, Derbli disse que "frente a essa situação que os agricultores estão enfrentando vou repassar essa camionete nova para a Guarda Municipal de Irati, para que ela faça esse patrulhamento na nossa área rural. Vou acertar tudo e fazer o repasse desse carro até o final de agosto", afirmou o prefeito.

O presidente do Conselho Comunitário de Segurança, Luiz Carlos Ramos, comenta que o patrulhamento rural será um dos temas colocados na pauta na próxima reunião que acontece no dia 14, com representantes do Ministério Público e Judiciário. "Nós estamos buscando os meios necessários para melhorar a segurança pública no município de Irati", disse Ramos.

Na ocasião ele ressaltou os esforços que vem sendo feitos para que a Guarda Municipal de Irati, que hoje é composta por 35 agentes, receba a formação técnica do seu efetivo. "Pois, até hoje apenas a metade do efetivo possui treinamento apropriado para a função". 

DADOS DO INTERIOR 
O tenente Moises Hadalton Silva da 8º Companhia Independente de Polícia Militar de Irati (8º CIPM) fez uma explanação aos agricultores. "Sabemos que os dados da criminalidade na área rural não condizem com a realidade por que muitas vezes as pessoas deixam de registrar os fatos. Pedimos que quando houver qualquer situação envolvendo criminalidade as pessoas avisem a polícia ou a autoridade competente", afirma o tenente. 

Segundo dados da 8º CIPM houve no primeiro semestre de 2016, 14 furtos no interior e neste primeiro semestre de 2017, esse número subiu para 16. Já o número de roubos saltou de sete no primeiro semestre de 2016, para 15, neste primeiro semestre de 2017.  A diferença entre um e outro é de que no furto não há contato com a vítima, já o roubo é quando a situação ocorre por meio de violência para subtrair os objetos. Outra informação repassada pelo tenente é de que em 2017 já foram realizadas 87 ações de patrulhamento rural às comunidades.

Porém, hoje Irati não tem uma equipe própria de Patrulha Rural. "Mas, ocorrem alguns patrulhamentos esporádicos quando há possibilidade de remanejamento de veículo e efetivo entre cidade e interior", explica.

Na ocasião, o tenente deu uma série de recomendações aos agricultores de ações preventivas. "São atitudes simples, mas que podem ser determinantes para proteger a sua propriedade. Vale ressaltar que havendo qualquer fato se comunique imediatamente a polícia até para que nós possamos ter um diagnóstico mais preciso da situação e também para que possamos saber de que forma agir", menciona o tenente. 

Estiveram presentes autoridades ligadas ao Corpo de Bombeiros, Sindicato de Segurança Privada, Guarda Municipal, vereadores, entre outros. 

ANIMAIS SOLTOS
Outro tema abordado na reunião foi quanto aos animais que ficam soltos, tanto na área urbana quanto rural. "Houve a licitação e contratação de uma empresa, mas não deu muito certo, recebíamos várias reclamações de que as situações não estavam sendo resolvidas. Então, decidimos suspender e abrir novo processo licitatório, pois esse é um assunto sério e que apresenta grande demanda em nosso município", fala o secretário de Agricultura, Raimundo Gnatkowski. 



 


 

capa site1.jpg

Jornal Folha de Irati Rua da Liberdade, 740 Centro, Irati - Paraná,
fone: (42) 3423-2169 e 3423-1588
https://www.facebook.com/FolhaDeIrati

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Folha de Irati