DAS REDES AO CORAÇÃO DOS FIÉIS

Família de Irati tem história de fé e milagres em Nossa Senhora Aparecida

11 Outubro 2017 15:21:20

Bárbara Gardin
IMG_6023.JPG
Foto: Bárbara Gardin
Família é devota de Nossa Senhora Aparecida e colabora na Capela do Bairro Dallegrave

Há 300 anos, era encontrada nas águas do Rio Paraíba, uma imagem simples, mas rica em piedade. Junto com ela, veio também o seu primeiro milagre. Atualmente, milhares de pessoas devotam sua vida à Nossa Senhora da Conceição Aparecida, que recebe o mérito por inúmeras graças alcançadas. Dentre elas, está a história de uma família de Irati, que hoje só é família porque acreditam na fé em Aparecida.  

A história começa com Daniel Patrício de Souza, 46 anos, casado, tapeceiro, morador do bairro Dallegrave. Esses dados poderiam não existir hoje, já que segundo Souza, sua história poderia ter terminado há muito tempo. A graça em sua vida começa através de uma tribulação. Aos 20 anos, ele machucou sua perna no maquinário da empresa que trabalhava. Ficou internado durante dias na Santa Casa de Irati, com uma infecção severa no local.

Sem uma solução imediata, o caso se complicou quando sua perna estava com risco de amputação. ”A infecção foi tão grave que chegou a aparecer o osso. Eu não tinha força para nada. Estava abatido. Sentia que minha vida estava acabando”, lembra.

Foi então que ele fez um pedido à Nossa Senhora Aparecida, clamando pela vida. “Rezei e pedi à Ela que eu queria viver. Meu sonho era casar, ter uma família, ter um filho. Não queria morrer ali naquela cama de hospital”, conta. A partir deste dia, inesperadamente, as coisas começaram a mudar para o homem de fé. Ele foi melhorando dia após dia, e passou por um processo de “enxerto” na perna. Sua recuperação total se deu em um ano, até voltar as atividades.

VIDA RENOVADA
Depois da graça da vida alcançada, o homem foi motivado por sua fé, e realizou um sonho antigo, ter o próprio negócio.  Ele abriu sua tapeçaria, que leva o nome daquela que o segundo ele, o salvou - Nossa Senhora Aparecida. Neste tempo ele também conheceu Tarcília Batista, com quem casou, e tem um filho, o Lucas.

NOVA PROVAÇÃO
Aos cinco anos de idade, o filho do casal precisava operar a garganta urgentemente para retirada das amídalas. A cirurgia custava mais de R$ 3 mil, dinheiro que a família não tinha. 

Mais uma vez, recorreram a fé. “Não tínhamos de onde tirar o dinheiro. E nosso filho precisava da cirurgia naqueles dias. Pedi à Nossa Senhora que nos ajudasse, pois tínhamos fé que ela ouviria”, conta Tarcília. Naquela mesma noite, a solução bateu a porta. Justamente, a comissão da Capela Nossa Senhora Aparecida, do bairro Dallegrave, informou que emprestariam o dinheiro para a família. “Foi uma emoção tão grande. Pedimos com fé a Mãe nos deu a providência, como sempre”, exalta.

Procedimento feito. Saúde estabilizada. O menino Lucas passava bem. Mas, a surpresa ainda veio na visita ao filho na Santa Casa de Irati, conforme conta o pai do menino. “Peguei a chave com a enfermeira e quando cheguei no quarto fiquei surpreso, meu filho estava no mesmo quarto, na mesma cama, do mesmo jeito que eu fiquei anos atrás onde fiz o pedido a Nossa Senhora Aparecida. Comecei a chorar na hora, foi emocionante”, conta.

Ele atribui a ocasião como uma espécie de prova, de como Nossa Senhora atende a pessoa de fé. Segundo ele, as pessoas devem sempre acreditar e nunca desistir. “Acima de tudo devemos sempre ter fé. Pedir e acreditar que aquilo vai acontecer, porque é assim com Nossa Senhora. A fé é tudo em nossa vida”, enfatizou.

Daniel Patrício de Souza hoje é coordenador da capela Nossa Senhora Aparecida, no Bairro Dallegrave. Ele e sua família são devotos da padroeira do Brasil, e atribuem tudo à Ela.

Imagens

IMG_6023.JPG
capa site1.jpg

Jornal Folha de Irati Rua da Liberdade, 740 Centro, Irati - Paraná,
fone: (42) 3423-2169 e 3423-1588
https://www.facebook.com/FolhaDeIrati

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Folha de Irati