1 A CADA 100 MIL

Morador de Irati é notificado que poderá doar sua medula óssea

06 Fevereiro 2018 15:58:17

Luciano Tiuman aguarda os últimos resultados de procedimentos de compatibilidade para se tornar um doador

Kelly Ramos
IMG_0153.JPG
Foto: Kelly Ramos
Luciano Tiuman acompanhado pelo farmacêutico Luciano Ferreira Silva e pela médica Larissa Mazepa, na Unidade de Coleta e Transfusão (UCT)

Entre os mais belos gestos de amor ao próximo é possível elencar aqueles que nem ao menos se sabe quem vai receber o bem que você pode fazer. Com este propósito, muitas pessoas se tornam doadoras de sangue e, mais além, também passam a fazer parte do cadastro daqueles que se interessam em doar medula óssea, atitude nobre que pode salvar vidas.

Ser doador compatível de medula óssea é algo muito raro. Dados do Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (REDOME) apontam que apenas uma entre 100 mil pessoas possui compatibilidade com outro indivíduo. Em Irati, após realizar uma doação de sangue na Unidade de Coleta e Transfusão (UCT) e passar a fazer parte do cadastro de possíveis doadores de medula, Luciano Tiuman, recebeu um comunicado que pode ser compatível com uma pessoa que está em espera.

Ele já topou realizar todos os procedimentos necessários para efetivar a doação e hoje aguarda o resultado final dos exames que confirmarão ou não a compatibilidade necessária.

A raridade do caso chamou a atenção da equipe que trabalha na UCT de Irati. De acordo com a médica responsável, Larissa Mazepa, desde 2013 – tempo em que trabalha na unidade - ocorreram apenas cinco casos como o de Tiuman. “É importante que cada vez mais as pessoas se conscientizem sobre a importância de realizarem o cadastro, principalmente porque temos enfrentado um aumento significativo de doenças do sangue. Há muitas pessoas que para se curar precisam de doação de medula óssea”, explica a médica.

Tiuman conta que foi doar sangue pela primeira vez em novembro do ano passado, quando uma amiga que trabalha na UCT o informou que estavam precisando de doadores. “Eu de imediato me prontifiquei a ajudar. Fui muito bem tratado, a equipe é maravilhosa, me deixaram muito tranquilo”, conta. No local, o perguntaram se ele gostaria de fazer o cadastro de doador de medula óssea. “Eu aceitei e no dia 2 de janeiro recebi um comunicado que eu poderia ser compatível com uma pessoa”, relata.

A notificação que Tiuman recebeu foi do REDOME – que possui um cadastro nacional. O homem foi questionado se gostaria de continuar os procedimentos, uma vez que muitas pessoas desistem ao serem informadas que podem ser doadoras. “Fico imaginando, se eu puder ajudar um idoso, ele terá mais alguns anos de vida. Se for um adulto, vai ter mais uma chance para cumprir sua jornada e se for uma criança nem tem o que dizer, terá uma vida toda para sorrir. Fiquei muito contente, estou ansioso, espero que dê certo”, destaca.

RARIDADE

O farmacêutico responsável pelo laboratório da Unidade de Coleta e Transfusão, Luciano Ferreira Silva, explica que o nosso organismo possui uma grande complexidade e que o sistema imune possui muitas individualidades, o que torna uma raridade encontrar doadores compatíveis. “Cada pessoa tem suas especificidades, isso devido às combinações de proteínas que temos nas nossas células, o que faz cada indivíduo ser único, no máximo parecido com outra pessoa”, esclarece.

Luciano explica que para ser um doador de medula óssea se passa por vários procedimentos, até que se chegue a conclusão de compatibilidade. “É um processo complicado. Falamos que é como se ganhar na loteria. É muito raro quem está apto a fazer a doação. Mas, não é impossível e pode ser a sua medula que ajudará uma pessoa”, ressalta.

Para o farmacêutico, é gratificante perceber que as pessoas têm se mobilizado para serem doadoras de medula óssea. “É fazer bem sem saber a quem. É a verdadeira caridade, porque não se espera nada em troca”, comenta.

EM IRATI

De acordo com a médica Larissa Mazepa, até o ano passado mensalmente eram realizadas 50 captações de novos possíveis doadores de medula óssea. O objetivo para 2018 é triplicar esse número. O horário de atendimento para quem deseja fazer o cadastro é de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. É necessário levar documento com foto e fornecer o contato telefônico.

Segundo Larissa, o procedimento é simples. São retirados apenas entre 5 a 10 ml de sangue, que segue para análises. A UCT de Irati atende todos os municípios que integram a 4ª Regional de Saúde.

QUEM VOCÊ PODE AJUDAR

O transplante de medula óssea é uma modalidade de tratamento indicada para doenças relacionadas com a fabricação de células do sangue e com deficiências no sistema imunológico. Os principais beneficiados com o transplante são pacientes com leucemias originárias das células da medula óssea, linfomas, doenças originadas do sistema imune em geral, dos gânglios e do baço, e anemias graves (adquiridas ou congênitas). Outras doenças, não tão frequentes, também podem ser tratadas com transplante de medula, como as mielodisplasias, doenças do metabolismo, doenças autoimunes e vários tipos de tumores.

 

 

Imagens

IMG_0153.JPG
capa site1.jpg

Jornal Folha de Irati Rua da Liberdade, 740 Centro, Irati - Paraná,
fone: (42) 3423-2169 e 3423-1588
https://www.facebook.com/FolhaDeIrati

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Santa Chiara Comunicação