SEM LUZ

Pontos irregulares de iluminação pública foram cortados em Irati

19 Abril 2017 15:36:03

Ampliação da iluminação pública foi realizada de forma clandestina

Adriana Souza
WhatsApp Image 2017-04-17 at 19.17.40.jpeg
Foto: Arnaldo Maciel
Ampliação da iluminação pública foi feita sem planejamento e autorização em 13 pontos da cidade

A iluminação pública é responsabilidade da Prefeitura de Irati, mas quem tem a concessão e faz a fiscalização da energia elétrica é a Copel. Nos últimos dias, 13 pontos de extensão de iluminação pública que haviam sido instalados recentemente, tiveram o fornecimento de energia suspenso.
A situação ocorre devido a falhas no projeto pela empresa Trajeto Engenharia e Comércio Eireli, que foi a contratada pela Prefeitura de Irati em 2015 para executar a obra. A empresa finalizou os serviços em outubro de 2016.
"O que aconteceu é que foram feitas 13 extensões e a ligação dessa iluminação pública de forma clandestina, sem projeto e aprovação da Copel. Por exemplo, é como se um consumidor fizesse a ligação do poste de luz sem a autorização da Copel", explica o gerente de projetos e obras da Copel em Irati, Wagner Antunes.
Segundo Antunes, foram oito itens dos projetos apresentados pela empresa que foram reprovados pela Copel. "Isso aconteceu em outubro de 2016, nessa mesma data a Prefeitura foi comunicada para transmitir essa notificação para empresa. Por que o responsável é a Prefeitura, mas quem executou foi a empresa terceirizada", esclarece. 
Ele fala que a troca de gestão municipal foi postergando ainda mais o encaminhamento de uma solução para o caso. "A empresa responsável pela obra até apresentou um novo projeto, mas foi reprovado devido a vários erros, os quais foram informados à empresa. Desde então, ela não apresentou os documentos corrigidos", esclarece Antunes, ele reforça ainda que, "ampliações de redes irregulares caracterizam furto de energia elétrica". 

 

NOTIFICAÇÃO

O secretário de Arquitetura, Engenharia e Urbanismo, Dagoberto Waydzik, explica que a notificação das irregularidades nas obras de extensão da iluminação pública foi feita pela Copel à Prefeitura de Irati no dia 6 de março de 2017.  "Foi quando tomamos conhecimento dessa situação", conta.
No dia 14 de março foi expedido um novo ofício à empresa Trajeto Engenharia e Comércio Eireli - que executou o projeto de extensão. "E desde essa data estamos tentando contato, mas sem nenhum retorno da empresa", fala Waydzik, que ressalta que as notificações podem ser feitas vias extrajudiciais e judiciais. 
A reportagem entrou em contato com a empresa Trajeto Engenharia e Comércio Eireli, através do advogado Bruno Ventura, que diz não ter sido notificado ainda da situação. "Fizemos todo o serviço dentro das exigências contidas nos parâmetros do contrato licitado.  Tudo foi feito de acordo com que as cláusulas ordenadas pela Prefeitura, que foi quem contratou o serviço", afirma.  

SOLUÇÃO DO PROBLEMA

Para solucionar o problema é preciso que seja feito um novo projeto, e este, autorizado pela Copel. "Enquanto isso não ocorra, infelizmente as pessoas vão ficar sem iluminação pública onde ocorreu as novas extensões", comenta Waydzik.
Dos 13 pontos de extensão iluminação pública apenas foram realizados dois ligamentos de energia dos postes às residências. "As ligações foram feitas de forma irregular e perigosa, fora das normas exigidas. Agora será necessário colocar todo o serviço dentro das normas exigidas", avisa o secretário.

COMUNIDADE AFETADA

A dona de casa, Berenice Martins dos Santos, mora em uma das ruas no Loteamento Pavelski, onde houve o corte da extensão irregular de iluminação pública. "Estou muito triste com a situação, por que faz anos que peço à Prefeitura para colocar luz na nossa rua. À noite, por causa do mato aqui ao lado fica muito escuro e perigoso", menciona.
Ela fala que o corte da luz aconteceu na sua rua na última quarta-feira, dia 12 de abril. "No mesmo dia fui na Copel, lá me explicaram que a iluminação pública é responsabilidade da Prefeitura. Fui até a Ouvidoria, onde fiz um protocolo, mas quero que a situação seja resolvida. Alguém tem que fazer alguma coisa, não é justo pagar quase R$ 35 de iluminação pública e ficar com a rua no escuro", argumenta Berenice. 

EXTENSÃO DE REDE

Wagner Antunes explica como funciona o processo para a extensão de rede dentro do município. "Para extensão de rede para iluminação pública, a Prefeitura faz a contratação de uma empresa com cadastro na Copel para apresentar projetos, que após aprovados podem executar a extensão de rede", diz. 

ILUMINAÇÃO PÚBLICA

A Prefeitura mantém contrato com a Copel para arrecadar a contribuição nas contas de luz dos consumidores. "Cada vez que eles aumentam ou diminuem a iluminação é preciso avisar a Copel, para que possamos ajustar a conta", comenta Antunes. 
A contribuição na conta de luz de iluminação pública é um encargo a todos os contribuintes e tem como finalidade cobrir os gastos com o consumo de energia elétrica, a manutenção e a ampliação do serviço.

capa site1.jpg

Jornal Folha de Irati Rua da Liberdade, 740 Centro, Irati - Paraná,
fone: (42) 3423-2169 e 3423-1588
https://www.facebook.com/FolhaDeIrati

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Folha de Irati