SAÚDE EM AVALIAÇÃO

Prefeitura estuda terceirizar atendimento noturno do PA

02 Fevereiro 2018 13:44:53

A Secretaria Municipal de Saúde de Irati estuda mudanças significativas para o setor

Kelly Ramos
IMG_0114.JPG
Foto: Bárbara Gardin
Secretaria Municipal de Saúde estuda passar o atendimento de pacientes de urgência e emergência noturno para Santa Casa de Irati

Em entrevista especial para a Folha de Irati, a secretária municipal de Saúde, Magali de Camargo, comentou sobre os estudos que estão sendo realizados e que poderão trazer mudanças significativas no setor. Entre as avaliações está a possibilidade do transporte de pacientes à Curitiba passar a ser terceirizado, assim como o atendimento noturno do Pronto Atendimento Municipal.

Recentemente, uma das atitudes tomadas pela Secretaria de Saúde foi diminuir o número de pontos de embarque de pacientes que se deslocam para tratamento na capital. “Os passageiros ficavam percorrendo vários pontos em Irati, gastando o mesmo tempo que leva de ir daqui a Curitiba. O ônibus saía à 1h da manhã da Secretaria para sair de viagem somente às 3h ou 3h30”, justificou Magali.

A secretária disse que o município está fazendo a sua parte, que é transportar o paciente a Curitiba, muitas vezes com acompanhante, viabilizando as consultas, fornecendo lanche e o deslocamento na capital. “Não temos como buscar todos em casa. Mas, se cada um puder colaborar, conseguimos dar conta”, explicou.

Uma das grandes mudanças previstas para o setor é a terceirização do transporte, através da contratação de uma empresa especializada por meio de licitação, envolvendo o Consórcio Intermunicipal de Saúde (CIS) e outros municípios interessados. Segundo Magali, a ideia e estudos surgiram a partir das experiências de outros consórcios do Norte do Paraná.

“Vemos uma boa perspectiva. Além do transporte de qualidade, com ônibus novos, também há uma casa de apoio em Curitiba, onde é servido café da manhã, e de lá eles são levados às unidades onde têm consulta agendada de van. Depois voltam a casa de apoio até que o ônibus saia de volta para o município”, explicou Magali. Ela ainda ressaltou que o objetivo é qualidade no atendimento dos pacientes e que os estudos apontam que os valores com a terceirização deverá se equivaler com o que é investido atualmente.

PRONTO ATENDIMENTO

Outro assunto que está em pauta no setor de saúde é a possibilidade de transferir os serviços noturnos do Pronto Atendimento para a Santa Casa de Irati. O horário repassado seria das 19h às 7h da manhã. De acordo com Magali, o estudo é pensando nos custos e na melhoria do serviço prestado. “Recebemos uma proposta para esse atendimento e estamos fazendo uma análise de viabilidade. De qualquer forma, a população não deixará de ser atendida. Deixo claro que não há nada de oficial, apenas um estudo”, relatou.

A secretária ainda ressaltou que o Pronto Atendimento é para casos de urgência e emergência. “Hoje, menos de 10% dos casos que atendemos são de urgência e emergência. Então, 90% dos casos deveriam estar sendo atendidos nos postos de saúde ou no ambulatório da Secretaria, que funciona até às 20h30”, destacou.

FECHAMENTO DE UNIDADES

A secretária de Saúde afirmou que também existe a possibilidade de algumas unidades serem fechadas. Contudo, ela enfatizou que são apenas aquelas em que já não realizam o atendimento necessário à população. “Um exemplo é a da comunidade do Taquiri, que há anos não funciona, onde as pessoas não são atendidas. Mas, nela existe um profissional técnico contratado, que pode ser remanejado a uma unidade maior, integrando uma equipe completa”, explicou.

Magali deu outro exemplo citando os postos da linha de Gonçalves Junior. Segundo ela, no Itapará há uma boa estrutura, mas o médico fica em média duas horas por semana. No novo planejamento se pensa em ter o profissional durante um dia inteiro para atender nesta unidade também os moradores das comunidades próximas. “O que pretendemos é ter atendimento efetivo nessas unidades maiores, com dentista, enfermagem, médico e apoio de outras equipes, com nutricionista, fonoaudiólogo, entre outros”, explicou.

Magali ainda informou que não há estudo de fechamento da unidade do bairro Alto da Lagoa e que a mesma não deixará de atender.

PROFISSIONAIS

Uma das medidas de contenção de despesas é deixar de ter profissionais contratados por uma empresa terceirizada. A partir de março, eles deverão ser contratados pelo município através de credenciamento. Mas, a secretária informa que o objetivo é trabalhar para abrir concurso público, principalmente para cargos técnicos, em 2019.

PLANOS

Magali comenta que há projetos para reformas e ampliações de diversas unidades de saúde. Uma delas é a da Vila São João, que atende uma região que tem em média 12 mil pessoas. “Além de ampliar a estrutura, queremos ter duas equipes do Programa Saúde da Família, inclusive para atendimento específico do trabalhador, estendendo o horário até às 20h30”, informou.

Sobre a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Magali explica que hoje se aguarda uma resolução do Ministério da Saúde para utilização dos municípios das estruturas construídas no país.

 

 

 

 

 

Imagens

IMG_0114.JPG
capa site1.jpg

Jornal Folha de Irati Rua da Liberdade, 740 Centro, Irati - Paraná,
fone: (42) 3423-2169 e 3423-1588
https://www.facebook.com/FolhaDeIrati

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Santa Chiara Comunicação