AMADOR

Após 25 anos, Atlético Reboucense é campeão

05 Dezembro 2017 14:24:48

Time de Rebouças venceu o Taquari, em jogo realizado em Rio Azul

Luiz Carlos Ramos
24581037_1752035101534378_1058523541_n.jpg
Foto: Luiz Carlos Ramos
Atlético Rebouncense em comemoração da vitória sobre o Taquari, em Rio Azul

O Clube Atlético Reboucense findou no último domingo (3) um jejum de títulos que durava 25 anos ao derrotar o Real Center/ Farmácia Hessel/Taquari em partida realizada em Taquari dos Ribeiros, interior de Rio Azul. O evento levou muita gente para comunidade e tudo transcorreu sem anormalidades, pois prevaleceu o respeito entre os simpatizantes das duas equipes. Diversas autoridades, entre elas o prefeito de Rebouças, Luiz Everaldo Zak, estiveram presentes. Nesta temporada, a Liga homenageou o ex-presidente do Clube Atlético União Olímpico, Epaminondas Brás Martins e a Loja Real Center.
No campo de dimensões menores, sempre prevalece o contato físico e a criação de jogadas fica prejudicada. Mesmo assim, o Atlético Reboucense possuidor de atletas de reconhecida técnica e bem postado defensivamente, foi melhor durante toda a partida e mereceu o triunfo. Durante a partida, a equipe do técnico Charles criou seis oportunidades contra apenas duas dos donos da casa. 
A ordem no Reboucense foi para tomar cuidados defensivos, mas atacar em velocidade. Após rápida adaptação, o Atlético começou a pressionar o adversário. E mais uma vez Gilsinho fez a diferença no gol do Taquari. Logo aos 13 minutos, Mateus Ruva deixou Russo em condições de marcar, mas o goleiro fez grande defesa com os pés. Em outra clara chance, aos 31 minutos, Russo lançou Peterson, que arrematou, mas Gilsinho realizou outra grande intervenção evitando o primeiro dos reboucenses. Dois minutos após, Giso deixou Crentinho em condições de marcar, porém o atacante arrematou longe do gol. O Taquari, que teve algumas oportunidades em cobranças de falta, só levou perigo aos 46 minutos, quando Erick, de fora da área, acertou o travessão de Alexandre.
No intervalo, o Atlético Reboucense mudou. Foguinho foi substituído por Biscuí. Além de reforçar a marcação pelo setor esquerdo, o Atlético ganhou mais um lançador e cobrador de faltas. Já o Taquari que havia perdido Neguinho, seu armador de jogadas ofensivas, não alterou no intervalo. O panorama do jogo não se alterou. Aos 2 minutos,  Erick desperdiçou boa chance ao completar para fora um lance de fora de área. Aos 16 minutos, Russo escorou de cabeça um cruzamento da esquerda para segura defesa de Gilson. Para melhorar o desempenho ofensivo, o técnico Mile trocou Pitiuka por Ozeias, mas a alteração não acrescentou em nada.
Quando a tendência era de mais uma decisão do campeonato na cobrança de pênaltis, o Atlético realizou dois bons ataques e num deles aconteceu o esperado gol do título. No primeiro desses lances, Hyorran, substituto de Peterson, fez boa jogada na área, bateu em diagonal, mas onde estava o goleiro, que praticou segura defesa. Aos 43 minutos, numa jogada bem trabalhada pelo lado esquerdo, a bola foi servida para Maycon, que bateu rasteiro no canto direito de Gilson e saiu para comemorar com o banco e a torcida o gol que poucos minutos depois seria o do título.
Devido à entrada ríspida de Geovani, aconteceu um tumulto entre alguns jogadores e dirigentes, que culminou com a expulsão do atleta do Taquari e Russo do Reboucense. Nos minutos restantes o Atlético Reboucense se trancou na defesa e valorizou a posse de bola para evitar surpresas nos minutos finais. Após o apito final de Mateus Scavinski, a alegria tomou conta dos reboucenses dentro e fora do gramado. A festa só terminou após a comemoração em Rebouças.
Durante a cerimônia de premiação o presidente da Liga, Ronildo Surek agradeceu o apoio dos torcedores, dos diretores da Liga, atletas, dirigentes, autoridades locais e empresários, que valorizaram a competição. Também enalteceu as virtudes do homenageado, Epaminondas Brás Martins e da empresa Real Center. 
Além do troféu e medalhas de campeão, o Atlético Reboucense levou o troféu Disciplina. Seus atletas receberam 19 cartões amarelos e apenas dois cartões vermelhos. Alexandre, do Atlético Reboucense foi o goleiro menos vazado com 8 gols. O artilheiro foi Eloi do Independente de Rio Azul, com 10 gols. O Taquari foi homenageado com o troféu de vice-campeão e medalhas. 
FICHA TÉCNICA
TAQUARI 0 x 1 ATLÉTICO REBOUCENSE
Motivo: Decisão do Campeonato Amador
Local: Estádio Manoel Andrade – Taquari dos Ribeiros
Gol: Maycon
Árbitro: Mateus Scavinski
Assistentes: Tiago Olexinka e Gustavo Kucharski
4º árbitro: Marco Antônio dos Santos Pepe.
Representante: Hamilton Adão Gerva
Expulsões: Geovani e Russo
TAQUARI: Gilsinho; Daniel, Marquinhos, João Fracaro e Reginaldo; Juninho (Jeferson), Erick, Geovani e Neguinho (William) (Coxinha); Pitiuka (Ozeias) e Lucas. Técnico: Mile
ATLÉTICO REBOUCENSE: Alexandre; Bidus, Adriano, Everson e Foguinho (Biscuí); Maycon, Mateus Ruva, Crentinho (Kelvin) e Giso; Peterson (Hyorran) e Russo. Técnico: Charles

 

Imagens

24581037_1752035101534378_1058523541_n.jpg
capa site1.jpg

Jornal Folha de Irati Rua da Liberdade, 740 Centro, Irati - Paraná,
fone: (42) 3423-2169 e 3423-1588
https://www.facebook.com/FolhaDeIrati

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Folha de Irati