ESTRADAS DE INTERIOR

Investimentos em cascalheiras e maquinários aceleram trabalhos em Teixeira Soares

17 Março 2017 15:05:51

Com material e equipes, estradas estão sendo recuperadas

Adriana Souza
17190584_1483195921753661_1343481830252220730_n.jpg
Foto: Divulgação
No início de março, uma nova cascalheira foi liberada no Município

Teixeira Soares é um município que tem sua economia basicamente agrícola. A renda sai do campo, para que consiga chegar até as estradas e ser comercializada, precisa basicamente de boas estradas rurais.

“Nosso objetivo é recuperar toda a malha viária no campo, esse foi o pedido do prefeito Lula Thomaz. Para isso, desde o início estamos procurando realizar um trabalho emergencial, mas efetivo no sentido de resolver o problema”, diz o secretário responsável pelo Pátio de Máquinas, Pedro Ferraz.

Ele conta que a maior dificuldade no início foi a não manutenção do maquinário e a falta de material. “Já resolvemos em boa parte essas duas situações. Cerca de 90% da frota já foi recuperada e no início de março foi detonada mais uma cascalheira no município. Hoje contamos com duas, uma na localidade da Estrada Violas e a nova, no Guabiroba”, conta.

Ferraz menciona que elas ficam em pontos estratégicos em Teixeira Soares. “Mas, mesmo assim devido a extensão rural do município precisamos levar cascalho até 30 quilômetros das cascalheiras. A reforma do britador móvel também está colaborando para darmos agilidade na produção do material”, fala.

ESTRATÉGIA DE TRABALHO

16995952_1483195898420330_2376727269863756196_n (1).jpgO secretário menciona que a organização da equipe do Pátio de Máquinas também é fundamental para otimizar os serviços. “Hoje, há uma equipe em cada cascalheira, uma nas estradas principais, e outra nas estradas das comunidades. No total são quatro frentes de trabalho. Temos uma grande demanda de serviço, mas dessa forma estamos conseguindo desde já realizar um bom trabalho”, comenta.

Ferraz explica que em cada ponto das estradas é realizado um amplo trabalho. “Um dos problemas mais graves era o escoamento das águas que não era feito corretamente. Isso ocasionava diversos danos na estrada. Uma das questões mais importantes para a qualidade das estradas é direcionar de forma certo o volume das águas, pelos bueiros e saída de águas”, esclarece. 

O secretário avalia que devido a extensão das estradas e a situação com que foi encontrada, a expectativa é de um prazo de dois anos para os serviços resolvam completamente a situação. “Nesses primeiros 70 e poucos dias de trabalho, acredito que já resolvemos situação emergenciais, e vamos continuar trabalhando a todo vapor para que as estradas fiquem na melhor situação possível”, conclui.

Prefeito Lula e vice Juliana acompanharam serviços no interior

Fotos: Divulgação

 

capa site1.jpg

Jornal Folha de Irati Rua da Liberdade, 740 Centro, Irati - Paraná,
fone: (42) 3423-2169 e 3423-1588
https://www.facebook.com/FolhaDeIrati

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados | Santa Chiara Comunicação