1ª Conferência mostra união para solucionar problema da população animal

Evento discutiu várias propostas para resolver a questão, além do que já vem sendo feito pela causa

Jaqueline Lopes

A situação da população animal em Irati teve mais um passo para ser resolvido. Na segunda-feira (07), aconteceu a 1ª Conferência Municipal de Proteção e Bem-estar Animal em Irati em que reuniu várias entidades para discutir sobre o assunto e criar propostas para serem trabalhadas.

Além disso, no evento, foi aclamado o novo Conselho Municipal de Proteção Animal, que conta com diversos representantes do poder público, da sociedade civil organizada e iniciativa privada. No evento, estavam secretários, veterinários, representantes da Campo Real e IFPR, membros da comunidade, da ONG Amigo Bicho, para discutir políticas públicas que serão implantadas na nova Secretaria de Proteção e Bem-estar Animal.

A superpopulação canina e felina, maus-tratos, abandono, controle de zoonoses, foram temas tratados na Conferência, em quatro eixos. Foram elaboras propostas que fazem parte do Plano de Ações 2022-2026. Todos os participantes propuseram que os eixos sejam trabalhados na Educação com ações permanentes, além das escolas, que envolva também as universidades, com bolsas de apoio e programas de extensão. Também, uma campanha educativa sobre alimentações e a realização de feiras de adoção, entre outras medidas.

A Conferência foi realizada pela Secretaria do Meio Ambiente, e a secretária da pasta, Magda Losinski, destaca que mostrou a união das equipes para a causa animal. “Só tenho agradecer aos envolvidos, porque a causa animal tem sido debatida muito nos últimos anos. A forma correta era a gente conciliar a vivência do ser humano e dos animais. Estamos dando o ponta pé inicial aqui em Irati. Teve muito sucesso a nossa conferência e a partir de agora o conselho estará caminhando junto com a nova Secretaria”, disse.

Políticas públicas foram discutidas no evento para nova secretaria | Foto: SECOM

Carla Mosele, presidente do Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente (CONDEMA), fala que isso é um marco para o município, pois o Condema lutou para mudar a Lei,  e conseguiu algumas novidades com a criação do Conselho e da Secretaria, além disso, vai apoiar no que foi preciso o novo Conselho. Para ela, a causa animal vai muito além e precisa da colaboração de todos. “De nada adianta você gritar no Facebook, fazer todo discurso, mas na hora não está aqui, porque quando tem um grupo que é respeitado pelo gestor, a conversa com ele se torna diferente”, observa.

OUTRAS AÇÕES

Além da criação da nova Secretaria, que foi aprovada pela Câmara de Vereadores nesta semana, e agora será regulamentada, a Prefeitura fará outras ações como a doação de um terreno para construção de um canil; a destinação de um espaço público para estabelecer a sede da ONG; programas de castração e um projeto de divulgação para a doação de animais abrigados pela ONG Amigo Bicho.

“É a causa animal tomando rumo de sucesso no nosso município”. Magda Losinski

A vice-prefeita Ieda Regina Schimalesky Waydzik também retrata esse momento como histórico e as demais ações feitas pela administração vão ajudar a mudar o cenário da população animal de Irati, que é preciso controlar. “Já estamos um pouco avançados com a conferência, com essas políticas, e, na sequência, serão desenvolvidas pelo município. Hoje é um dia de muita alegria para todos”, comenta.

ONG AMIGO BICHO

Atualmente, a ONG Amigo Bicho está com cerca de 137 cachorros, entre machos e fêmeas, próximo de 37 filhotes. Segundo a presidente Bernadete Joffe, normalmente são animais em risco, debilitados, com deficiência e muitos estão para adoção de posse responsável, e pode ser feita a qualquer momento.

Para a presidente, ainda levará algum tempo até ter esse controle populacional de animais devido à situação atual de Irati, mas é mais um passo para que isso aconteça. “Através disso, vamos ter um norte de direcionamento das políticas públicas na questão animal, vendo o animal com ser vivo que precisa de cuidados, e todos vão receber através da Secretaria, que vai disponibilizar meios e estratégias para resolver problemas atuais”, afirma.