Caminho até Monumento Salto São João, em Prudentópolis, será totalmente pavimentado

Calçamento com cerca de 30 km vai otimizar visitação de turistas às belezas naturais do município

Calçamento com cerca de 30 km vai otimizar visitação de turistas às belezas naturais do município

Um dos caminhos mais importantes do turismo do município de Prudentópolis está recebendo pavimentação com pedras irregulares (calçamento). A estrada que abrange o trecho da Linha Sertório, Linha Barra Bonita, Linha Barra Bonita e Linha Barra Vermelha, que também dá acesso ao Monumento Salto São João, está recebendo este revestimento. Outros pontos turísticos também estão sendo contemplados. O investimento nesta obra é de cerca de R$ 10 milhões.

Nos últimos anos, Prudentópolis tem se destacado pelos investimentos relacionados ao turismo. Agora, a Terra das Cachoeiras Gigantes oferecerá uma via de acesso ao Monumento Salto São João com mais conforto e praticidade aos turistas, sem perder as características estéticas locais.

“Nós conseguimos, entre financiamento e recursos, a fundo perdido, investimentos para 30 km de calçamento. Uma das fontes foi o programa do governo estadual, Caminhos das Pedras, em que a pavimentação atenderá até a Igreja da Barra Vermelha e associação da Barra Bonita. A outra metade, 15 km, foi conquistada por meio de um financiamento da Caixa Econômica, que visa contemplar o transporte da produção agrícola e escolar, além de outras importantes cachoeiras do município”, explica o prefeito de Prudentópolis, Adelmo Klosowski.

Com esta obra, locais como o Salto São Sebastião, Ninho do Corvo e o Recanto Perehouski – importantes pontos com belezas naturais de Prudentópolis, também terão seus acessos pavimentados. “Praticamente, vamos ficar com as principais cachoeiras do município com boa estrutura de acesso”, aponta Klosowski.

Obras não devem ser interrompidas

No início das obras desta pavimentação houve problemas na prestação de serviços, pois a empresa vencedora da licitação, de acordo com a Prefeitura, não conseguiu dar sequência ao trabalho por não ter equipamento apropriado. Segundo o prefeito, em seis meses, a empreiteira realizou apenas um quilômetro de obra.

“Foi realizada a convocação da segunda empresa, que é de Prudentópolis, e, praticamente, foram pavimentados quatro quilômetros nestes dois meses”, disse Adelmo, contente com o andamento das obras e que acredita que, se o calçamento for bem feito, não precisará da manutenção, que seria cara se fosse com pavimentação asfáltica. O prefeito afirma que, até a metade de 2020, os 30 km de obras estejam concluídos.