Casos de Covid-19 em Irati se estabilizam e tendem a diminuir

Últimos números apresentados mostram um decréscimo, e um novo decreto deve dar mais flexibilidade aos serviços do município

Irati está com queda nos números da Covid-19, e os casos estão se estabilizando. Desde o início da contagem, em junho, quando mais testes foram enviados para todos os municípios do Paraná, na última semana, registrou 8,25% de porcentagem de crescimento da taxa de incidência no município.

A tendência é que os números caiam ainda mais, porém, vai depender da colaboração da população. De acordo com o coordenador da sala de situação de crise da Covid-19, e do Centro de Operações Especiais e Fiscalização (COEF), o enfermeiro Agostinho Basso, este é um momento platô, de estabilidade, em que os números pararam de aumentar de forma significativa, com tendência ao decréscimo.

Em junho, a Secretaria de Saúde do Paraná enviou uma maior quantidade de testes aos municípios, e isso fez com que os casos aumentassem, pois, todos aqueles que apresentam sintomas gripais no início da pandemia, em março ou abril, foram testados. Irati registrou naquela semana, 111,50%, e seguiu nas outras semanas da seguinte forma: 21,9; 39,05; 78,37; 40,43%; 34,85%; 26,40%; 25,78%; 15,55%; 17,43%; 8,25%, conforme o gráfico abaixo.

Fonte: Equipe epidemiológica de Irati

“Houve crescimento dos casos em época de feriados grandes, como a Semana Santa, depois baixou e foi tendo uma baixa contínua, chegando até a 15,55%, foi uma queda significativa. Tivemos um leve aumento devido ao Dia dos Pais, com 14 casos positivos na semana passada, e fechamos a semana em 8,25%. Com estes números, significa que está de fato em número decrescente. É bom que se diga a toda a população que todas as medidas que fazemos, seja de restrição ou flexibilização, não é tirado da nossa cabeça aleatoriamente, mas fazemos através do que as estatísticas nos mandam de acordo com os estudos epidemiológicos”, explica Basso.

A pandemia não passou, e não vai passar tão rápido. Ainda existe o risco. Nós temos que nos cuidar.

Agostinho Basso.

Ele explica que ainda não passou a pandemia, mas com a colaboração da população e de todos os setores fez com que os números baixassem. “Não significa que tudo passou, que não é preciso se cuidar, mas é por termos nos cuidados, todos os setores: indústria, comércio, prestadores de serviços, todo ramo produtivo fez a sua parte, a população em geral, os idosos ficaram em casa, os grupos de riscos, as crianças, todas a orientações foram seguidas, somando tudo isso é que possibilitou esta boa condução da pandemia, com tendência ao decréscimo, e isso nos possibilita uma flexibilização”, comenta o enfermeiro.

NOVO DECRETO

Com os casos se estabilizando, a Prefeitura, junto do COEF, deve emitir um novo decreto na sexta-feira (28), em que dará mais flexibilidade aos horários para os serviços de Irati. Pois, tudo que foi feito até agora deu resultado. “Por causa daquele fechamento, das medidas restritivas nós tivemos tempo de preparar o equipamento de saúde o Paraná também, tivemos um momento de quase 98% de ocupação das UTIs. Hoje, estamos com 70%, de certa forma, temos leitos vagos, por isso, para nós, é uma tranquilidade momentânea”, disse Agostinho.

O decreto será lançado, mas caso haja aumento poderá haver novas medidas restritivas, por isso é importante a colaboração de todos nos cuidados, até que tenha uma vacina ou medicamento eficaz.

CUIDADOS EM CASA

De acordo com os estudos epidemiológicos em Irati, os casos atuais estão sendo domiciliares, por isso, o enfermeiro elenca algumas orientações para os cuidados em casa, como: ter um pano com água sanitária na entrada, passar o calçado e tirar; evitar entrar com ele; limpar o chão com água sanitária ou detergente, e as superfícies mais utilizadas como mesa, balcão; limpar as maçanetas das portas; em caso de visitas utilizar a máscara; não compartilha a bomba de chimarrão. No carro, ter um álcool gel e passar antes de utilizar, no volante, câmbio e maçaneta, principalmente se outra pessoa dirige o veículo.

PROPOSTA DE TRATAMENTO

A Secretaria de Saúde Irati fez uma proposta de tratamento para a Covid-19 para casos suspeitos ou confirmados, em que mostra quais os medicamentos podem ser usados para cada paciente como crianças, gestantes, etc. Este protocolo é ambulatorial, fora do ambiente hospitalar. Desta forma, todos os médicos da atenção básica de Saúde de Irati receberam um, e analisam, junto com o paciente, se é viável a utilização deles. São explicados os prós e contras, o paciente e médico decidem utilizar ou não. A proposta já está sendo usada no município.

TRANSLADO

No dia 24 de agosto, a Sesa emitiu a resolução 1035/2020 em que autoriza o translado de corpos suspeitos ou confirmados de Covid-19 para o local de origem. Esta ação foi necessária devido ao decreto de Curitiba que impede o translado. Após uma grande discussão, foi possível que fosse mudada. Em Irati, duas pessoas foram cremadas na capital por causa do decreto. “Isso tem grande importância para todos os municípios, porque, no mínimo, é uma coisa muito triste, injusta que aconteceu com os nossos iratienses que passaram por isso, e graças à pressão nossa também, saiu a resolução. Tomara a Deus que ninguém precise, mas se caso for necessário a gente tem essa dor a menos, que é poder trazer o ente querido ao seu local de origem”, conclui Agostinho.