Comércio de Imbituva volta às atividades por 10 dias

Novo decreto estabelece quais os serviços que podem voltar a funcionar no município

Após várias tratativas em relação à retomada do comércio de Imbituva, em que tinha sido decretada a volta e, após recomendação do Ministério Público, a Prefeitura optou por cancelar o retorno. Nesta segunda-feira (06), em um novo decreto, assinado pelo prefeito Bertoldo Rover, foi revogada a suspensão, e as atividades comerciais podem voltar por 10 dias corridos.

Para este retorno, os estabelecimentos podem funcionar de segunda a sexta das 9h às 17h e nos sábados das 9h às 13h, com exceção este sábado, dia 11 de abril,em que o horário poderá se estender até as 16h. O documento começou a valer nesta terça-feira (7), e as empresas precisam seguir todas as recomendações de prevenção da Secretaria de Saúde. As atividades consideradas essenciais citadas no decreto também retornaram.

Alguns locais ainda terão que seguir as orientações especifica do decreto como bares, lanchonetes e restaurantes que podem funcionar de segunda a sábado das 7h às 17h e, após esse horário, apenas retirada no local até as 21h, em que começa o toque de recolher, que continua valendo no município.

Vendedores ambulantes também estão autorizados a voltar, mas apenas para retirada, sem consumo no local, assim como as distribuidoras de água e bebidas. Os salões de beleza e clínicas de estéticas devem respeitar as regras de higienização e de não aglomeração de pessoas no espaço.

Academias e estúdios de pilates poderão atender das 7h às 21h, de segunda a sexta, no sábado das 7h às 12h, seguindo as orientações específicas para evitar contaminação no uso dos aparelhos.

Os atendimentos na Prefeitura, assim como nos demais prédios das Secretarias, também voltaram nesta terça-feira, respeitando as normas de higienização e quantidades de pessoas em cada espaço, evitando aglomerações.

O não cumprimento das normas do decreto por parte do empresário acarretará no fechamento imediato do estabelecimento e suspensão provisória do alvará de funcionamento.