Em visita ao Cilla Tech Park, Derbli busca inovação para gerar empregos em Irati

Centro de Inovação traz ideias e soluções renovadoras para o desenvolvimento das cidades

Uma comitiva de Irati esteve em Guarapuava, na sexta-feira (27), em visita ao Cilla Tech Park (CTP), o Centro de Inovação da cidade, que fica na Cidade dos Lagos. A ideia é buscar uma parceria para que Irati possa inovar e encontrar formas de implantar um sistema para geração de emprego e renda.

O prefeito Jorge Derbli esteve junto do empresário Oscar Muchau e do diretor do jornal Folha de Irati, Nilton Pabis, além da vice-diretora da Unicentro – campus Irati, Adriana Queiroz da Silva, e outros professores, para conhecer o local e saber das propostas inovadoras e como podem ser realizadas em Irati.

Derbli diz que ficou impressionado com o planejamento que existe na Cidade dos Lagos, que é voltado para o futuro, em um sistema de integração e humanização,e pretende fomentar ainda maisIrati e pode ajudar a região, junto da Cilla Tech Park. “Esse centro de tecnologia e inovação, com certeza, vai ajudar muito a nossa região. Nós, em Irati, estamos dentro dessa tecnologia, vamos fazer parte, queremos integrar, para que as ideias, as criações que aconteçam no parque tecnológico vão até o município e criem para nós e para a comunidade, e proporcionem uma qualidade de vida, maior e melhor geração de emprego. Com ideias e soluções que esse parque, com certeza, vai trazer para todos nós”, disse.

Paulino Lourenzo, diretor executivo do Cilla Tech Park comenta que este é um momento de cooperação, em que os municípios precisam estar juntos para sempre inovar e fazer com que todos cresçam e se desenvolvam. “Nós queremos fazer nossa região a mais inovadora dentro do estado, tem que ter escalabidade, apesar de ser local, por causa da Cidade dos Lagos, mas quando crio um parque tecnológico, vou onde meu braço alcançar, porque se a gente não cooperar a gente não progride e não prospera”, comenta.

Prefeito Jorge Derbli visitou as instalações do CTP (Foto: Nilton Pabis)

De acordo com o diretor institucional do Cilla Tech Park, Marcio Fernandes, este tipo de parceria com outros municípios é importante para um melhor desenvolvimento da economia de toda a região, pois Irati já é polo e com o parque tecnológico vai agregar muito mais questões para a comunidade. “Tem que beneficiar a sociedade, a iniciativa privada, o poder público local, o terceiro setor, o meio universitário, e isso vai gerar o que a gente chama de valor agregado, que significa desenvolvimento econômico, social, respeito ao meio ambiente, geração de emprego e formação de uma mão de obra extremamente qualificada”, destaca o diretor.

Em relação à visita, Fernandes comenta sobre a união das duas cidades. “Isso mostra o espírito de união da cidade, de todas as lideranças regionais de se unirem e cooperarem conosco. O Cilla Tech Park fez uma provocação a Irati que reagiu positivamente. Agora, queremos, no sentido contrário, nos tragam demandas, pedidos, gargalos que eventualmente existam na cidade, que nós vamos buscar o capital humano, intelectual e recursos para cotarmos e buscarmos resolver”, observa. “O mundo funciona em rede. Guarapuava e Irati têm que dar exemplo para o estado do Paraná”, completa.

Com uma parceria forte entre Irati e o Cilla Tech Park, alguns dos investimentos e dos empreendimentos poderão ser levados para o município, ou pessoas serão qualificadas pelo Centro de Inovação.  Como já está previsto um curso para 25 jovens do município, que estão em vulnerabilidade social, e terão material desenvolvido pela Universidade Estadual de Maringá (UEM), laboratório e vale transporte. “Este é o espírito, jovens que estão lá em Irati e Prudentópolis sendo beneficiados diretamente com uma ação que o Cilla Tech Park gerou”, comenta o diretor Fernandes.

A Unicentro faz parte do processo tecnológico através de projetos que desenvolve. O vice-reitor, Ademir Ribas, esteve na visita e comenta sobre o papel da universidade. “Podemos ajudar a resolver problemas de empresários, podemos criar soluções. A ideia principal é fomentar a inovação, a ciência e a tecnologia em torno delas. Um parque tecnológico tem essa função de unir as forças vivas, entes de uma cidade e região para ajudar no desenvolvimento”.

Adriana Queiroz Silva, vice-diretora da Unicentrode Irati, também acompanhou a visita e diz que “a universidade tem importante relação de parceria como instituição de ensino junto com os parceiros da organização pública e o mercado para que nós possamos pensar na inovação a título de geração de emprego, renda, tecnologia e melhoria da nossa região”.

CILLA TECH PARK

O CillaTech Park é um parque tecnológico, é um dos 18 pré-credenciados pelo Governo do Estado, por meio do Cepatec, em Guarapuava, no Centro do Paraná. É um ambiente de inovação, com sistemas inovadores, onde o poder público, seja estadual, municipal ou federal, empresários e universidades atuam em sinergia, em busca de inovações, novas tecnologias, para as demandas do mundo atual.

HOSPITAL DO CÂNCER

A “menina dos olhos“ do CTP, hoje, é o hospital do câncer, que foi um projeto que saiu do centro de inovação. A Cidade dos Lagos já tinha o hospital São Vicente e trouxe o hospital do câncer. Nele, tem uma parte de radioterapia, e é mantido com recursos beneficente verbas parlamentares do estado e dos municípios, e a parte de quimioterapia é federal. É um ambiente de inovação. Alguns procedimentos não são feitos no hospital e os pacientes são encaminhados ao Hospital Erasto Gaertner, em Curitiba.

Comitiva de Irati esteve no hospital do câncer (Foto: Nilton Pabis)

Segundo o diretor executivo, após conhecer o instituo de pesquisa de câncer da USP, e Ribeirão Preto, descobriram que teriam que ter o próprio, e foram além. Conseguiram trazer dois dos cientistas mais renomados, o professor Nilson e a professora Camila, para mudar para Guarapuava e ajudar a construir.

“Hoje, temos o instituto do câncer que é o melhor do Brasil e um dos melhores do mundo, se iguala aos que já existem. Por causa disso, criamos um vale do genoma, esse tipo de pesquisa é muito importante e muito rara nesses polos. Caso Guarapuava crie o vale do genoma vai ser uma referência no Paraná, no Brasil, na America Latina e no mundo”, destaca Lourenzo.

CIDADE DOS LAGOS

A Cidade dos Lagos é um projeto de três milhões de metros quadrados, um bairro planejado, que fica em Guarapuava, segundo Lorenzo, tem o objetivo de atingir as pessoas, impactar. As ruas têm cerca de 30 metros de largura, com cinco metros de calçamento e foi criada a partir de um bairro de Barcelona, na Europa, em 1992.