Era uma vez, em Irati: grupo partilha de histórias e experiências de vida

Criado para o Facebook, o grupo tem o intuito de preservar as memórias de Irati

Esther Kremer

“Era uma vez, em Irati” foi criado em abril de 2019 por Orlando Luiz Azevedo na rede social do Facebook. O grupo foi feito com o objetivo de preservar a memória histórica da cidade, por meio de narrativas dos próprios membros. A interação entre os participantes proporciona uma conectividade que mantém viva as lembranças e os relatos de uma comunidade ou de uma família. Também tem por objetivo compartilhar o conhecimento com as novas gerações, visto que não há restrições de idade para participar.
Orlando comenta que o grupo foi criado para diminuir a distância que existe entre a realidade dos mais velhos e dos mais jovens, fazendo com que se mantenha viva a tradição de contar histórias e experiências, que se preserve imagens e recordações de famílias . “As relações entre gerações aos poucos vão se distanciando. Os mais novos vão se adaptando mais rapidamente às inovações e criando uma lacuna com os mais velhos”, disse.
Não apenas fotos são compartilhadas pelos membros, mas também poesias, poemas, letras de músicas, notícias, reflexões e conquistas pessoais. Os participantes se sentem confortáveis o suficiente para postar ali um momento especial que marcou a vida.
Hoje, o grupo conta com 9.800 participantes distribuídos por todo os lugares do mundo. No Brasil, são 9.680, sendo 5.732 apenas em Irati; Estados Unidos são 32 membros; Angola são oito; Portugal sete membros; Paraguai são cinco; Reino Unido são cinco membros; Canadá são quatro; Panamá quatro membros; Itália são três participantes; Argentina são três; os outros 49 membros estão distribuídos nos demais países.
O administrador relata que foram tantas histórias compartilhadas, que existiu a ideia de montar um livro. “A ideia de criar um livro surgiu naturalmente porque uma cidade será sempre lembrada pela sua história escrita, e cada pessoa leva consigo suas memórias quando não tem a oportunidade de transmitir sua experiência de vida. ”


Livro Irati, Nossas Memórias


O livro foi feito por 16 autores e autoras, todos membros do grupo, que resolveram partilhar das suas emoções e vivencias, construindo um retrato de como era a cidade em suas infâncias e também de como ela está nos dias atuais. Orlando conta que pouco a pouco as histórias foram se encaixando e ganhando intensidade, até o momento em que o conjunto da obra ficou pronto. “Ao se juntarem a outros trouxeram mais cor e beleza à peça, que foi crescendo até se tornar um livro, assim surgiu o “Livro Irati, Nossas Memórias””, disse Azevedo.
Em comum acordo, todos que participaram da criação do livro, que já está na sua 3ª edição, forneceram o direito de comercialização do mesmo para a ANAPCI de Irati, assim, convertendo toda a renda em prol da Instituição.

Os autores e autoras do livro:
Elenice Chudek Koppe, Doriane Daniliszyn Ledesma, Orlando Luiz Azevedo, Dagoberto Waydzik, Herculano Batista Neto, Leda Mara G. de Oliveira, Júlio Bronislavski, Miriam de Oliveira Vargas, Elizabeth Krinski Beraldo, Maria Hawreszko Molossi, Caterina Balsano Gaioski, Célia Terezinha Neves Vieira, Luiz Vieira, Luiza Nelma Fillus, Marinice Biacchi e Silvia Maria Svereda.