Fábrica têxtil inaugura em Prudentópolis

Nova Empresa foi inaugurada e é fonte de geração de mais de 50 empregos diretos no município

O prefeito Osnei Stadler visitou, na quinta (11), a indústria de malhas ARC Confecções.  A empresa, inicialmente, vai gerar aproximadamente 50 empregos diretos, mas a meta é que até a metade do ano passe a 150.

A geração de empregos é um dos principais focos do governo Osnei Stadler, e a instalação desta nova indústria coincidiu com o plano de governo. Apenas a ARC gera, diretamente, 50 empregos em Prudentópolis e, até o fim do primeiro semestre, pretende gerar até 160. Mas existem outras malharias que estão ampliando suas atividades gerando empregos de forma direta.

Segundo Stadler, atualmente a ARC está em um local provisório. Com a instalação do Parque Industrial esta e outras malharias terão uma oportunidade de estar num local mais propício para o desenvolvimento. Prudentópolis possui uma mão de obra qualificada o que ajuda o setor fabril a se desenvolver no município. Além disso, a Prefeitura dá toda a estrutura possível para facilitar a instalação e o funcionamento da empresa. “Aqui são 50 funcionárias que vão ampliar a renda nas suas famílias. Além de tudo, é um serviço que emprega, na sua maioria, a mão de obra feminina permitindo a ampliação da renda”, ressaltou Osnei durante a visita. “Ainda, existem outras malharias que também estão contratando e isso valoriza esta mão de obra”, completou.

Luis Celso Nunes, sócio administrador da ARC Confecções, já coordenou empresa em Prudentópolis. Mas ele explica que a mão de obra da China acabou competindo com o mercado fabril brasileiro, e pela China apresentar um custo mais barato, fez com que muitas empresas passassem a compra daquele país. Mas agora com a alta do dólar o Brasil voltou a ser competitivo. O dólar no valor que está possibilita que as empresas fabris cresçam novamente. “A princípio, é importante ter uma mão de obra qualificada, mas o povo com descendência europeia tem uma facilidade em aprender e querer desenvolver as habilidades”, disse Luis.  “Neste momento, nossa empresa trabalha na confecção de camisetas em sua maioria masculinas. Vamos atender grandes redes como Renner e Havan, por exemplo. As malhas já vêm cortadas e aqui é feito a montagem e acabamento das camisetas”, disse. Ter mão de obra qualificada é um dos quesitos que ajuda a empresa a fixar no município.  Depois de pronta, elas voltam para Santa Catarina para distribuição. A ARC iniciou com 24 contratadas e na próxima semana já passará para 50, e até o meio do ano chegarão a 150 colaboradores. “O novo espaço no condomínio industrial é uma marca que o prefeito está realmente empenhado em gerar empregos no município e ter este incentivo ajuda muito na hora de definir a cidade de implantação”, finalizou Luiz.