Fanfarra de Guamiranga representará o município no Campeonato Sul-Brasileiro em Ivaiporã

Há treze anos, o projeto tem como principal missão a formação de cidadãos conscientes de suas responsabilidades

Nos dias, 14 e 15 de setembro, foi realizado em Matinhos o XXVIII Campeonato Paranaense de Bandas e Fanfarras, com a participação de músicos de todo o estado.O evento teve como objetivo estimular a criação de Bandas e Fanfarras, promover o intercâmbio entre os integrantes mediante a competição sadia, incentivar o aprimoramento de métodos e técnicas.

O município de Guamiranga participou com duas fanfarras: Fanbov (Fanfarra Municipal de Boa Vista) e a Famug (Fanfarra Municipal de Guamiranga). Os instrumentistas, voltaram com bons resultados. A Fanbov conquistou o terceiro lugar na categoria infanto juvenil, segundo lugar pelotão de bandeira e primeiro lugar mor de comando, já a Famug, foi campeã na categoria juvenil e irá representar o município no II Campeonato Sul-Brasileiro de Fanfarras e Bandas, nos dias 27 e 28 de outubro, em Ivaiporã.

Projeto de música em Guamiranga

Desde 2006, Guamiranga realiza a musicalização no munício, que tem como principal missão a formação de cidadãos conscientes de suas responsabilidades, contando as três fanfarras, Famug, Fanbov e Fanfarra Municipal Infantil da Escola Municipal Izélia S.M Prattes, há 114 músicos integrantes no projeto, sobre o comando do instrutor João Maria Alves de Oliveira (Joãozinho), com frequentes participações em concursos e campeonatos, estaduais e nacionais, representando a cidade.

O projeto possui um papel importante na educação dos alunos, contribuindo para seu desenvolvimento, a secretária municipal de Educação, Cultura e Esportes, Tani Wagner Pontarollo, fala da importância para a formação dos participantes. “O projetocontribui para o desenvolvimento psicomotor, socioafetivo, cognitivo, linguístico, além de ser facilitador do processo de aprendizagem. Enquanto atividade social cria um espaço, com relações interpessoais criadas para o aluno nesse projeto e, desde o início, um mundo próprio, diferente do círculo familiar, no qual existem grupos maiores que impõem certos padrões de conduta, onde o aluno deverá desenvolver-se integrando-se a outras culturas distintas.

As fanfarras recebem apoio e incentivo da prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Esportes, sendo custeado o deslocamento, instrutor, inscrições, vestuário e alimentação e demais despesas relacionados a este projeto.

Com as três fanfarras, Guamiranga tem 114 músicos integrantes no projeto