Fernandes Pinheiro realiza ações voltadas a saúde mental no município

Secretaria Municipal de Saúde organizou etapa preparatória para a Primeira Conferência Regional de Saúde Mental

Daniela Valenga

Falar, informar e levantar os pontos de apoio relacionados à saúde mental são alguma das ações realizadas pela Secretaria de Saúde de Fernandes Pinheiro. O município possui uma academia de saúde que realiza atividades com inclusão para esses usuários e encaminhamentos para atendimento especializado. Além disso, no próximo mês irá retornar o atendimento prestado por uma equipe multidisciplinar, que realiza atividades em grupos, como oficinas de jardinagem e artesanato e rodas de conversa.

Por conta da pandemia, as atividades da equipe multidisciplinar haviam sido interrompidas pela falta de profissionais. “Debater o tema nos faz relembrar de todos os pontos de atenção relacionados, traçar ações e buscar sensibilizar tanto os profissionais, como as famílias e os usuários para a importância de fazer um acompanhamento efetivo relacionado à saúde mental”, ressalta Emanuelle De Matos, Secretária Municipal de Saúde.

Debate

O Município participou da Conferência Regional de Saúde Mental, que ocorreu em Irati no dia 24 de fevereiro. Também foi realizada em Fernandes Pinheiro uma etapa preparatória municipal no dia 18. Participaram desta preparação membros do conselho municipal de saúde, psicólogos que atuam no Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), usuários do sistema de saúde e população em geral.

A secretaria descreve que momentos de debate e preparação como esse são importantes para que o município possa compreender aspectos relacionados à questão da saúde mental. “É uma chance de quebrar barreiras e preconceitos diante de um tema tão importante e levar o conhecimento aos trabalhadores, usuários e população em geral”, destaca.

Entre as propostas traçadas pelo município para debate na Conferência Regional estão qualificação continuada para trabalhos relacionados à saúde mental na infância e adolescência, garantia de financiamento para criação de ações relacionadas à saúde mental, garantia do acesso universal à saúde mental e incentivo a atividades recreativas em grupos. “Nossa expectativa é que a região consiga ter uma estruturação maior da rede de saúde mental, além de fortalecer o trabalho das instituições e garantir recursos específicos para a área”, expõe a secretária Emanuelle.

Falar, informar e levantar os pontos de apoio relacionados à saúde mental é uma das ações realizadas pela Secretaria de Saúde de Fernandes Pinheiro. O município possui uma academia de saúde que realiza atividades com inclusão para esses usuários e encaminhamentos para atendimento especializado. Além disso, no próximo mês irá retornar o atendimento prestado por uma equipe multidisciplinar, que realiza atividades em grupos, como oficinas de jardinagem e artesanato e rodas de conversa.

Por conta da pandemia, as atividades da equipe multidisciplinar haviam sido interrompidas por conta do vírus e falta de profissionais. “Debater o tema nos faz relembrar de todos os pontos de atenção relacionados, traçar ações e buscar sensibilizar tanto os profissionais, como as famílias e os usuários para a importância de fazer um acompanhamento efetivo relacionado à saúde mental”, ressalta Emanuelle De Matos, Secretaria Municipal de Saúde.

Debate

O Município participou da Conferência Regional de Saúde Mental, que ocorreu em Irati no dia 24 de fevereiro. Também foi realizada em Fernandes Pinheiro uma etapa preparatória municipal no dia 18. Participaram desta preparação membros do conselho municipal de saúde, psicólogos que atuam no Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), usuários do sistema de saúde e população em geral.

A secretaria descreve que momentos de debate e preparação como esse são importantes para que o município possa compreender aspectos relacionados à questão da saúde mental. “É uma chance de quebrar barreiras e preconceitos diante de um tema tão importante e levar o conhecimento aos trabalhadores, usuários e população em geral”, destaca.

Entre as propostas traçadas pelo município para debate na Conferência Regional estão qualificação continuada para trabalhos relacionados à saúde mental na infância e adolescência, garantia de financiamento para criação de ações relacionadas à saúde mental, garantia do acesso universal à saúde mental e incentivo a atividades recreativas em grupos. “Nossa expectativa é que a região consiga ter uma estruturação maior da rede de saúde mental, além de fortalecer o trabalho das instituições e garantir recursos específicos para a área”, expõe a secretária Emanuelle.