Fila para o recebimento do Auxílio Emergencial dobra a Rua Doutor Munhoz da Rocha em Irati

Imbituva e Prudentópolis também tiveram longas filas nestes dias.

Desde o início da liberação do Auxílio Emergencial a aglomeração de pessoas na fila da Caixa Econômica Federal aumentou, nesta quarta-feira (29) a fila foi da Rua 15 de Novembro e virou para a Rua Doutor Munhoz da Rocha, se estendendo até a esquina da Rua 15 de Julho.

A principal dúvida é com o aplicativo, por não conseguirem gerar o código de saque. Estas pessoas deverão comparecer na Caixa munidos de cópia do RG e CPF e originais, assim, os agentes bancários conseguem gerar o código e o cidadão, que já tiver com seu auxílio liberado, recebe os R$ 600 em espécie.

Na segunda-feira (27), aumentou a quantidade de pessoas que procuraram a agência, devido a liberação do auxílio, mesmo com a divisão por data de nascimento, o fluxo vem crescendo, pois, o aplicativo não está dando certo. Foram atendidos os cidadãos nascidos em janeiro e fevereiro, na terça-feira os nascidos em março e abril, e nesta quarta-feira os nascidos em maio e junho. E vai se estender até dia 05 de maio, dia que fecha os nascidos em novembro e dezembro.

A Caixa não divulgou o número de pessoas atendidas. A agência atende Irati e outros municípios vizinhos este é mais um motivo para o grande fluxo de pessoas nos últimos dias. Os atendimentos aconteceram seguindo as orientações de distanciamento e número limitado de pessoas dentro da agência.

O valor de R$600,00, que será pago por três meses, tem como objetivo fornecer proteção emergencial a essas pessoas no período de enfrentamento à crise causada pela pandemia do coronavírus – Covid-19.

Orientações estão sendo feitas individualmente na rua, enquanto as pessoas estão na fila já podem esclarecer dúvidas, conforme informou o gestor do Cadastro Único e do Programa Bolsa Família de Irati, Luan Felipe Biscaia. “Muitos não tinham conhecimento de que é preciso levar a documentação original e suas cópias, para os que recebem Bolsa Família precisa o encaminhamento do CRAS que nós fazemos aqui na hora. Todo esse apoio é para agilizar um pouco o atendimento da Caixa Econômica”.

Este atendimento na rua começou nesta quarta-feira (29), irá permanecer amanhã e retorna semana que vem. Com este contato, o gestor Luan afirmou que foi possível notar a presença de pessoas das cidades vizinhas, como Teixeira Soares, Rebouças, Imbituva, por ser a única agência na região.

Além da orientação, o CRAS de Irati distribuiu máscaras descartáveis para as pessoas que não tinham o instrumento de proteção.

Não há como prever a diminuição da fila nos próximos dias, apenas é orientado que as pessoas liguem nos CRAS ou na Caixa Econômica e esclareçam o máximo de dúvidas por telefone. As pessoas que recebem o Bolsa Família precisam de um encaminhamento do CRAS, essas pessoas levam apenas os documentos originais e este encaminhamento,

Jessica, moradora do bairro Vila Nova, deixou os filhos em casa e foi até a caixa, orientada pelo CRAS, pois seu auxílio foi liberado, mas ainda não chegou na sua conta poupança da Caixa.

Luiz Carlos, morador da Vila São João, chegou na fila às 06h e neste horário já haviam cerca de 50 pessoas esperando o banco abrir. “Nos aplicativos não consegui fazer nada, não consegui código nenhum, aí tive que vir até a agência”. Ele é trabalhador autônomo e estava na fila há três horas tentando pegar o que lhe pertence por direito, embora aquele horário seja de trabalho.

José Alorim, morador do Caratuva, interior de Irati, chegou na fila 7h30 para receber o auxílio, ele trabalha como servente de pedreiro. No entanto, não tem obras para fazer no momento e precisa do dinheiro.