Grupo Krakow arrecada fundos para reforma da “Casa do Povo” em Mallet

Localizada no distrito de Rio Claro do Sul, a obra já está ocorrendo e o grupo pode a colaboração da população para arrecadação de fundos

Amanda Borges

Há um mês, a “Casa da Povo”, localizada em Rio Claro do Sul, distrito de Mallet, vem sendo reformada. O espaço se destaca por ser um dos únicos que ainda mantém os traços da arquitetura polonesa no município, proveniente da imigração. Atualmente, o Grupo Folclórico Polonês Krakow, responsável pelo espaço, vem arrecadando fundos para dar continuidade às obras no imóvel.

A iniciativa, que ganhou título de “Volta a Vida na Casa do Povo”, prevê reforma e ampliação do espaço, de acordo com o projeto da obra. Além disso, o local sempre serviu de sede para grupo Krakow, que segue ensaiando na Casa, mesmo com as condições estruturais precárias.

Na foto, a parte externa do projeto da reforma da Casa do Povo | Foto: Divulgação

Para custear a obra, o Krakow conta com o apoio do governo Polonês. De acordo com a coordenadora do grupo, Sandra Maria Panek Wander, o Ministério de Relações Exteriores da Polônia, forneceu R$ 174.442,55 em recursos para a realização do restauro. Contudo, o valor irá cobrir apenas cerca de 60% do necessário para conclusão. Por isso, é necessário a contribuição da população, seja com recursos financeiros, produtos, materiais, mão de obra ou participando das atividades para arrecadação de fundos promovidas pelo grupo.

Como ajudar

No domingo (15), o grupo folclórico irá realizar o evento “Bingão do Milão com Tarde Dançante”, que vai reverter todo o dinheiro arrecadado para a continuação das obras. Além do bingo, estão programadas apresentações artísticas e a venda de pastéis e sonhos.

Ainda, todos os que desejarem colaborar com contribuições financeiras, podem realizar um Pix para a chave do Grupo Krakow, que é o CNPJ: 09.347.771/0001-24. Para quem quiser doar materiais ou colaborar com mão de obra, pode entrar em contato através do telefone (42) 98802-7862, e conversar diretamente com a coordenadora Sandra.

História

Fundada em 1958 pelos colonizadores vindos da Polônia, a Casa do Povo é considerada o único local do distrito Rio Claro do Sul que ainda mantém a estrutura tradicionalmente polonesa.

Antigamente, o local funcionava como um centro cultural, contudo, com as más condições de conservação e preservação do espaço, os eventos pararam de acontecer. Ainda, após a tragédia ocorrida na Boate Kiss, no ano de 2013, no Rio Grande do Sul, o local precisou paralisar completamente as atividades por conta das inadequações do espaço físico as medidas de segurança.

Após a sua interdição, a Casa do Povo sofreu com o avanço do tempo e sua estrutura não teve como resistir completamente. Por isso, o Grupo Folclórico Polonês Krakow passou a se preocupar com o local que, aos poucos, estava cada vez mais degradado. Assim, após uma solicitação feita pelo próprio grupo, a Diocese de União da Vitória doou a Casa do Povo para o grupo, que assumiu a responsabilidade e hoje comanda as reformas.