Hospital Darcy Vargas recebe recurso do auxílio emergencial à Hospitais Filantrópicos

Na divisão, o hospital foi contemplado com R$ 612.931,92

De acordo com a Portaria 1.448, o Hospital de Caridade Dona Darcy Vargas, de Rebouças, foi contemplado a receber uma parte dos recursos destinados como auxílio emergencial às Santas Casas e Hospitais Filantrópicos do Estado do Paraná. O valor destinado ao Estado pelo Ministério da Saúde, a ser dividido, tem um montante de R$ 1,66 bilhão e teve 1.651 estabelecimentos contemplados.

Na divisão, o hospital foi contemplado com R$ 612.931,92. Para a aprovação e repasse desse valor, a direção do hospital preencheu um plano de aplicação, enviou toda a documentação necessária e depois de quase dois meses de tramitação, na data de 14/08/2020 foi depositado o valor em conta específica e o recurso será aplicado em: medicamentos; materiais hospitalares; materiais de higiene e limpeza; pequenas reformas; médicos; aquisição de um equipamento de raio x digital.

NO QUE PODE USAR

O primeiro pedido foi de utilizar o valor para custeio, parte mais difícil em um Hospital Filantrópico, mas como o Estado informou, só poderia utilizar em medicamentos, materiais, equipamentos e médicos. Então com os recursos que recebemos de outras fontes será possível usar para folha e demais despesas.

APARELHO DE RAIO X DIGITAL

A aquisição do raio x digital vem em encontro ao enfrentamento da Covid-19, pois o primeiro exame a ser realizado é um raio x para que o médico possa diagnosticar e se necessário, transferir o paciente. Nessa mesma linha, os materiais hospitalares, medicamentos, e materiais para desinfecção tiveram um aumento muito grande devido à cada atendimento de paciente com crises respiratórias, haver necessidade de uma desinfecção geral, dando segurança aos profissionais, acompanhantes e próximos pacientes a serem atendidos.

O aparelho atual de raio x é muito antigo, usa ainda químicos para revelar a imagem, e o novo a ser adquirido com esse recurso é digital, com imagem instantânea, a imagem do exame será encaminhada ao médico, ao paciente e à Unidade Básica de Saúde onde o paciente pertença.

PORTA ABERTA 24 HORAS

Com isso quem ganha é o paciente, pois o hospital é porta aberta 24 horas, já atendeu casos positivados, casos suspeitos e além disso, todas as outras doenças também são pré-atendidas no Pronto Socorro, depois encaminhadas ao especialista ou à Unidade Básica para continuidade.

FUNCIONÁRIOS

A instituição já teve funcionários afastados, positivados e suspeitos e em ambientes de linha de frente ao atendimento. Nunca se sabe se o paciente a ser atendido é portador do vírus ou não. A equipe precisa estar preparada, treinada, e com os EPIs de segurança, como máscaras, luvas, protetor facial, avental. Tudo isso deixa o atendimento mais tenso, pois cada funcionário precisa estar atento a não contrair o vírus e ao chegar em casa, o cuidado com sua família.

PANDEMIA DA COVID-19

Juntos venceremos mais essa etapa, com Hospital preparado, com equipe preparada e com você e sua família tomando todos os cuidados já repetidos por todos os órgãos da saúde.

Proteja você e sua família, use máscara, higienize suas mãos frequentemente, e se precisar do Hospital, estamos aqui para atender a todos.

AGRADECIMENTOS

"Agradecemos ao Ministério da Saúde e ao Governador do Estado do Paraná com sua secretaria de saúde, pela disponibilização desse recurso e a todos que de uma forma ou de outra, colaboram com o Hospital. Agradecemos a 4ª Regional de Saúde, pelo apoio e presença frequente".

QUANTO AS IRREGULARIDADES

Sobre a decisão que saiu de arquivamento do processo que corria sobre irregularidades no Hospital Darcy Vargas em relação à Nepotismo, Prestação de Contas e Internamentos.

"Na data de 27 de agosto de 2020 o hospital recebeu o arquivamento de um processo aberto sobre as acusações proferidas a direção da entidade e a própria entidade.

As acusações foram: nepotismo, falsificar internamentos e também na prestação de contas da entidade.

Quanto ao nepotismo – contratação de parentes, por ser empresa privada não existe nepotismo.

Quanto a prestação de contas – foram enviados ao ministério público todos os extratos bancários, folha de pagamento de todos os funcionários, não existindo irregularidades.

Quanto as AIHS, ou seja, internamentos, após análise e declaração da auditoria não houve e não há irregularidades", diz a nota.