IFPR segue com atividades remotas e pede a participação de pais e alunos

Mesmo em tempos difíceis o instituto tem maior nota no ENEM no município de Irati

Desde o início da pandemia, as aulas presenciais foram suspensas, assim como outras escolas, o Instituto Federal do Paraná (IFPR) também fez a utilização das atividades remotas, por meio do Google Classroom (sala de aula do google). A diretora geral do IFPR Campus Irati, Ana Cláudia Radis, informou que os alunos já haviam utilizado esta ferramenta e eles não precisaram se adaptar a uma nova metodologia, pois já conheciam. Esta plataforma permite que os professores deixem a disposição dos alunos as aulas e os materiais, para que eles acessem quando puderem.

A diretora explicou o motivo de deixar as aulas disponíveis para os alunos acessarem quando puderem, pois, o principal objetivo é que todos estudem, independente do horário. “Levando em consideração que a realidade de muitos mudou durante a pandemia, alguns alunos tiveram que assumir mais responsabilidade em suas casas, nas atividades domésticas, cuidar de um irmão mais novo, outros estão ajudando as famílias no trabalho e, principalmente, os que começaram trabalho remunerado”, disse.

Os professores estão usando diferentes metodologias, conforme suas disciplinas, mas, principalmente, são feitos vídeo aulas explicando os conteúdos para que os alunos assistam e realizem as atividades, que possuem prazo de entrega. Na sala de aula, os professores têm autonomia em relação as suas disciplinas, cobrança de atividades e formas de ensino, nas aulas a distância não é diferente, os alunos estão sendo avaliados conforma o andamento de cada disciplina.

Ana afirma que está à disposição dos alunos, também, os encontros síncronos. “É aquele momento que todos os interessados em discutir algum assunto, participam das videoconferências, para sanar dúvidas e ter um contato mais direto com os professores, mas é um tempo diferente da aula, pois os encontros síncronos são somente para tirar dúvidas. Esse período de atendimento ao aluno já acontecia, agora, passou a ser remoto”.

Considerando que o IFPR tem o ensino técnico integrado ao ensino médio, a reitoria orientou os professores a ensinarem aos alunos os conteúdos que fossem possíveis de realizar sem aulas práticas. “Nenhuma atividade remota vai suprir a riqueza de uma sala de aula. Muitas atividades não têm condições de trabalhar, tanto na robótica que necessita do uso de equipamentos, assim como, a agroecologia e quase todas as disciplinas técnicas. Nos nossos cursos superiores, como a licenciatura em Química, também precisam de aulas práticas que serão feitas só no retorno das aulas presenciais”, comenta a diretora.

Ana explica que um dos maiores desafios é garantir que todos os estudantes tenham acesso à internet, isso diminui as barreiras sociais. “Sabemos que uns não têm acesso à internet, outros não têm computador ou celular, e ainda, muitas vezes, alguns têm internet limitada, por isso assistem alguns vídeos e outros não”.

Recentemente, o MEC e o INEP publicaram os dados brutos do ENEM, o IFPR de Irati ficou em primeiro lugar no município. “Sabemos de todo o esforço dos estudantes e dos professores, diante das limitações que temos, esse resultado é recompensa de todo o investimento feito pelo governo federal e da valorização dos servidores públicos”, disse Ana. A diretora comentou, também, que as temáticas abordadas nos eventos da instituição são produtivas, pois são assuntos que vão além da sala de aula e do livro didático, promovendo o senso crítico, que resultou em uma média de 700 pontos na redação.

A diretora do Campus de Irati deixou a disposição um contato com WhatsApp (42)988673897 para que os pais se sintam à vontade para tirar dúvidas e participar deste canal de comunicação com a equipe pedagógica. “Pedimos para que os pais fiquem atentos ao site e ao Face book do IFPR Campus Irati, pois todas as informações ficam lá, e que saibam que podem entrar em contato conosco sempre que precisarem”, finaliza.