Irati vai sediar a etapa nacional do “Rodeio dos Campeões” no próximo ano

Decisão foi tomada pela Confederação Brasileira de Tradições Gaúchas (CBTG) por conta da estrutura do CT Willy Laars

Amanda Borges

Durante as comemorações do aniversário de 115 anos de emancipação política do município, definiu-se que Irati será sede da próxima edição nacional do Rodeio Crioulo de Integração. Portanto, em 2023, se reunirão no Centro de Tradições Willy Laars, apaixonados pelas tradições gaúchas de todo o Brasil. O evento municipal ocorre todos os anos, chegando a sua 32ª edição, no último fim de semana.

A decisão foi tomada após uma reunião entre membros da Prefeitura, organizadores do rodeio de Irati e representantes da Confederação Brasileira de Tradições Gaúchas (CBTG), no sábado (16), durante a realização do rodeio. “Estão aqui hoje pessoas do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Mato Grosso, fazendo uma espécie de vistoria, vendo as condições do parque para que ano que vem ocorra aqui o Rodeio Nacional”, comemora Jorge Derbli, prefeito do município.

Sendo assim, as atividades deverão ser divididas em duas datas no ano de 2023. No primeiro fim de semana, ocorrerá o evento em comemoração ao aniversário de Irati, com a realização do circuito local, como de costume. Já no final de semana seguinte, pretende-se realizar a etapa nacional.

A expectativa de Jorge é que reúnam-se mais de dez mil turistas e dois mil peões, vindos de 11 estados brasileiros. De acordo com o prefeito, toda essa movimentação na cidade vai aquecer a economia. “Além de cultura, traz muita renda e fomenta o nosso comércio”. 

Parte dos motivos para que a CBTG tomasse a decisão, se deve a estrutura em que ocorreu o rodeio de 2022. Nos últimos cinco anos, o CT de Irati tem passado por reformas que contribuíram para que o espaço se tornasse um parque de exposições modelo.

Prefeito Derbli defendeu vinda da etapa nacional para Irati – Foto: Nilton Pabis

Entre elas, a cobertura e arquibancada da pista de laço; o Centro de Eventos (recentemente inaugurado) que comporta até três mil pessoas; uma sub-sede da Prefeitura; e a Cidade do Idoso, obra de iniciativa do Governo do Estado em parceria com a gestão municipal. “Isso tudo é para oferecer conforto e segurança para as pessoas que vem aqui”, afirmou o prefeito.

“Eu quero sair daqui com a seguinte marca: Irati tem o melhor, pode não ser o maior, mas o melhor parque de rodeios do sul do Brasil” – Jorge Derbli

O gestor tem a intenção de que, até o fim de seu mandato, a cidade seja considerada uma referência na realização dos rodeios. “Eu quero sair daqui com a seguinte marca: Irati tem o melhor, pode não ser o maior, mas o melhor parque de rodeios do sul do Brasil”, declara Jorge.

Esse objetivo tem sido cumprido, de acordo com Roberto Basso, presidente da CBTG, que participou do 32º Rodeio Criolo de Integração de Irati e elogiou as instalações do CT. “Eu estou aqui desde a abertura e o evento é muito bacana, a estrutura daqui é muito boa”, afirmou.

Foto: Assessoria

Com relação à edição nacional, Basso garante que Irati está à altura da realização de um evento deste porte. “Com certeza o CT daqui vai ter condições, perfeitamente, para realizar o nacional, que vai ser um dos maiores nacionais em número de participantes, o do ano que vem”, disse o presidente. Este ano, a cidade escolhida como sede foi Criciúma, em Santa Catarina, de acordo com o site oficial do CBTG.

“Com certeza o CT daqui vai ter condições, perfeitamente, para realizar o nacional, que vai ser um dos maiores nacionais em número de participantes” – Roberto Basso

Também, Basso afirma que a confederação já está se organizando para a realização da etapa brasileira. Conforme o presidente, o Rodeio Crioulo Nacional deve ocorrer em julho de 2023. “Nós temos mais um ano para programar tudo isso, para a edição do ano que vem, que vai ser no terceiro final de semana de julho do ano que vem, provavelmente”.

TRADIÇÃO

Um dos fatores decisivos para a escolha de Irati como sede foi o bom histórico e tradição na realização dos eventos. Com exceção de 2020 e 2021, por conta das medidas restritivas impostas pela pandemia, o rodeio ocorre anualmente, em comemoração ao aniversário do município. 

E, todos anos, bem como as competições de laço, a população pode prestigiar apresentações artísticas tradicionais, parque de diversões, participar da programação de bailes gauchescos, além de comprar comidas e artesanatos produzidos por moradores daqui e de fora. Assim ocorreu também este ano, na 32º edição do Rodeio de Irati, que atraiu cerca de 25 mil pessoas nos três dias, de acordo com a assessoria da Prefeitura.

Dessa forma, os amigos Arthur Soares Neto e Derick Moreira vieram de outras cidades para aproveitar. Os moradores de Antônio Olinto e São Mateus do Sul disseram que a festa atendeu as expectativas. “Nós temos uma paixão por rodeio, então a gente vai de rodeio em rodeio e o de Irati é um dos maiores do Paraná, o nosso sonho sempre foi participar”, conta Derick.

Arthur participou não somente como espectador, mas como competidor. Ele laça há 12 anos e disputar em Irati é um desejo antigo. “As expectativas eram altas e foram superadas”, finaliza o peão.