Obras do condomínio do Programa Viver Mais Paraná iniciam em Prudentópolis

Investimento para a construção do condomínio custará ao governo estadual cerca de R$ 4.4 milhões. O valor abrange toda a infraestrutura do local

Dentro de aproximadamente oito meses, idosos terão novas moradias em Prudentópolis. Na tarde de quinta-feira (03), iniciou na cidade a construção de 40 casas do Programa Viver Mais Paraná, do Governo o Estado. As residências de 42,87 m² terão toda a infraestrutura para atender exclusivamente pessoas idosas.

O investimento para a construção do condomínio custará ao governo estadual cerca de R$ 4.4 mi. O valor abrange toda a infraestrutura do local. As casas terão cozinha, sala de estar, dormitório, banheiro e varanda.

A parceria prevê a responsabilidade das prefeituras serão responsáveis pela manutenção dos condomínios. Cabe à administração municipal a prestação de serviços periódicos básicos de saúde e assistência social nos condomínios, em espaços reservados para esta finalidade.

O programa, inicialmente, limitou as construções habitacionais a municípios com mais de 50 mil habitantes e, esse foi um dos critérios de escolha de Prudentópolis para a parceria. “Escolhemos Prudentópolis, pois em nossa regional de Guarapuava, ao lado de Irati eram as únicas cidades com mais de 50 mil habitantes. Outro fator importante que auxiliou nessa seleção foi o fato de que já havia um terreno próprio para a construção dessas casas, o que facilita todo esse processo de construção”, conta o Chefe Regional de Guarapuava da COHAPAR, Elmar Vornes

A construção será no terreno com mais de 12 mil m², na localidade de Pousinhos. Atualmente, a cidade tem uma população estimada de 52 mil habitantes. Segundo dados censitários de 2010 o município tem cerca de 12% de sua população idosa.

Inscrição e seleção

O cadastro no site da Cohapar é realizado de maneira permanente. Os interessados em participar dos programas habitacionais da companhia podem clicar no link: https://www.sistemas.cohapar.pr.gov.br/pretendentesOnline/#B

Podem participar da seleção das unidades pessoas idosas com renda de um a seis salários mínimos, e que não sejam proprietários de outros imóveis. Os escolhidos poderão residir nas casas por tempo indeterminado, sozinhos ou em casais, com o pagamento de uma contrapartida mensal de 15% de um salário-mínimo, que equivale atualmente a R$ 149,70.

A seleção ocorre a partir de 80% de conclusão da obra. Essa etapa é realizada pela Cohapar em conjunto com a Secretaria de Assistência Social.