Prefeito de Rio Azul desmente áudio sobre agressão

 O prefeito de Rio Azul, Rodrigo Solda, desmentiu nesta segunda-feira (28) informações de um áudio que viralizou no aplicativo WhatsApp. As informações circularam na sexta-feira (24), dizendo que o prefeito teria sido agredido por uma mulher no pátio da prefeitura. Rodrigo fez um Boletim de Ocorrência (B.O) para responsabilizar o autor do ocorrido, já conhecido.

 O prefeito de Rio Azul, Rodrigo Solda, desmentiu nesta segunda-feira (28) informações de um áudio que viralizou no aplicativo WhatsApp. As informações circularam na sexta-feira (24), dizendo que o prefeito teria sido agredido por uma mulher no pátio da prefeitura. Rodrigo fez um Boletim de Ocorrência (B.O) para responsabilizar o autor do ocorrido, já conhecido. O áudio conta que uma senhora moradora de Rio Azul, conhecida por Nane, teria agredido o prefeito no interior do parque de máquinas. O áudio ainda é explícito em que diz não é mentira. E descreve como o prefeito teria sido atacado, enfatizando o termo bateu nele como um homem.

O autor ainda afirma que a senhora estaria sendo procurada pela polícia devido a agressão. O prefeito esclarece que fez um B.O na Polícia Civil daquela comarca. Ele explica que o áudio fake  foi realizado, não contra a pessoa física de Rodrigo, mas sim, denegrindo a imagem do prefeito e ainda envolvendo gratuitamente uma senhora da cidade. Ele conta que no momento em questão, estava vistoriando obras na localidade da Vila Nova e próximo a antiga Sanepar, que foram retomadas.  A senhora teria ido na prefeitura buscar auxílio sobre uma demanda jurídica que possui. Não houve nenhuma relação com a senhora e nenhum fato de agressão, nem com ele e nem com algum funcionário do município. Solda ilustra que, ao andar pela cidade, ainda na parte da manhã, percebeu que pessoas estavam olhando de forma diferente e alguns até chegaram a perguntar sobre seu estado de saúde. Quando chegou na prefeitura, ficou sabendo do ocorrido.

Segundo o prefeito, o que mais aborrece é que a inverdade do áudio que envolveu uma outra pessoa sem motivo. Rodrigo ainda ressalta a importância de se ater para a verdade das informações, principalmente que existe a maldade para tirar proveito político dos fatos.  Segundo ele, além do B.O, serão tomadas as medidas cabíveis para responsabilizar o autor e mostrar que fake news podem ter consequências.