Prefeitura de Irati não terá atendimento ao público nesta semana

Administração mantém o expediente interno

Em cumprimento ao Decreto Municipal nº 173/2021 e ao Decreto Estadual nº 6.983/2021, a Prefeitura de Irati não terá atendimento ao público nesta semana, mas apenas expediente interno. A medida é mais um esforço de evitar a circulação de pessoas por setores que não sejam serviços essenciais e, com isso, tentar agir para diminuir a propagação do Coronavírus.

Na secretaria de Agricultura de Irati, entretanto, o setor do Bloco de Produtor continuará funcionando, com a emissão de formulário e prestação de contas 2020, devido à colheita. Contudo, serão observadas todas as normas de distanciamento e controle de fila de espera. Os demais departamentos da pasta terão apenas expediente interno.

As Unidades Básicas de Saúde (UBS) de Irati atenderão apenas os casos considerados de urgência e emergência, sendo suspensos todos os demais atendimentos não enquadrados nestas situações.

A Secretaria de Viação e Serviços Rurais não irá interromper as frentes de trabalho, já que é período de safra e há necessidade de estradas em condições para o escoamento da produção. As equipes manterão os cuidados sanitários.

A decisão de suspender o atendimento ao público em setores municipais não essenciais partiu de conversa com os secretários na manhã de hoje (01) e segue o modelo do Governo do Estado do Paraná, previsto para encerrar no próximo dia 08.

Blitz para fiscalizar obediência ao decreto vai prosseguir

Durante toda esta semana também vai prosseguir a blitz de fiscalização quanto ao cumprimento do que estabelece o decreto 173/2021. Já na primeira noite de vigência do novo documento, 8ª Cia da Polícia Militar, Guarda Municipal, Vigilância Sanitária, Departamento de Tributação, BPEC e Corpo de Bombeiros fizeram operação conjunta em vários pontos da cidade e constataram diversas irregularidades.

Os flagrantes foram registrados principalmente na madrugada de domingo (28), e consistiram em festas particulares, aglomerações, estabelecimentos funcionando irregularmente e em desacordo com as medidas restritivas, e negligência quanto ao uso de máscara.

Estabelecimentos foram interditados, multas foram aplicadas a empresas e indivíduos que não estavam cumprindo as medidas estabelecidas em lei quanto aos cuidados sanitários, e pessoas foram qualificadas e orientadas a retornar às suas residências. Este tipo de ação será mantido durante todo o período em que vigorar os decretos municipal e estadual.