Rio Azul determina fechamento parcial do comércio e toque de recolher

O prefeito de Rio Azul, Rodrigo Solda, fez um novo decreto para o enfrentamento do coronavírus no município. A partir

O prefeito de Rio Azul, Rodrigo Solda, fez um novo decreto para o enfrentamento do coronavírus no município. A partir do dia 23, uma parte do comércio ficará fechada e, desde sábado (21), tem toque de recolher, que será vistoriado pela Polícia Militar.

O toque de recolher é a partir das 20h, com exceção para as pessoas que precisam fazer algo necessário nestes horários. A multa para o descumprimento das normas do decreto é de R$ 300 a R$ 5 mil.

“Nós buscamos colocar no papel todas as recomendações que parecem óbvias para o isolamento social, de forma gradativa e, cada vez, mais rápida, para gente preservar a vida de muitas pessoas que podem vir a sofrer. Não se reúnam para passar tempo, por convivência, vão à busca daquilo que vocês precisam de forma fundamental, para manter a vida de vocês. Não é hora de ir encontros casuais ou de mero lazer. Fizemos este decreto para que as pessoas entendam a seriedade do que a gente está enfrentando”, comentou o prefeito em vídeo nas redes sociais.

CONFIRA AS NOVAS MEDIDAS:

Fica proibida a aglomeração de pessoas em locais públicos, como parques, praças, etc. Também, em locais privados como lojas, bares, lanchonetes, restaurantes, que deverão atender na modalidade delivery.

Os supermercados deverão ter uma ocupação máxima de uma pessoa para cada 25 metros quadrados. A entrada será permitida apenas uma por família. Deverá ser organizadas filas dentro e fora do estabelecimento com distanciamento mínimo de um metro. Os funcionários que manuseiam os produtos in natura deverão utilizar luvas.

Os bancos deverão funcionar com 50% do efetivo diurno, com restrição de acesso às agências de cinco pessoas, com distância de dois metros entre os trabalhadores.

 As clínicas deverão suspender as atividades, ficando apenas as que são essenciais. Também, está proibido o transporte interestadual de passageiros a partir do dia 23, segunda-feira.

Prestadores de serviços como escritórios de contabilidade, cartórios oficinas mecânicas e clínicas veterinárias devem fazer os trabalhos essenciais ou de caráter de urgência e emergência.  As demais obrigações poderão ser feitas via telefone, poderá haver um plantão.

As indústrias podem continuar os serviços desde que sigam as orientações de proteção aos funcionários.

Postos de combustíveis devem suspender as atividades que não sejam relacionadas ao abastecimento dos veículos, e funcionar até as 19h, nos domingos e feriados apenas em urgência.

Atividades religiosas presenciais também estão suspensas.

A Prefeitura também suspende as obras de construção civil, públicas e privadas, exceto aquelas fundamentais declaradas pela administração municipal.