Saúde busca atender 98% da população com atenção básica até fim de ano

O objetivo é aumentar de 12 para 15 unidades de ESF ainda em 2021, confira a entrevista completa em vídeo

Kauana Neitzel

O município de Prudentopolis tem investido em diversas áreas da saúde, desde criação de mais unidades de ESF (Estratégia da Saúde da Família), aquisição de tomógrafo, implantação do Samu, instalação de UTI, entre outras novidades para a saúde. Os recursos estão sendo adquiridos em parceria entre a gestão municipal e Governo do Estado.
O prefeito da cidade, Osnei Stadler (DEM), viajou na semana passada para Curitiba em busca de maiores investimentos para a área da saúde de Prudentópolis. Em reunião com o deputado estadual Aldemar Traiano, secretário de saúde do Paraná, Beto Preto, e a equipe técnica do Hospital Santa Casa, todos estão trabalhando para viabilizar a implantação de 10 leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) em Prudentópolis.
“A situação ficou bem alinhada e nos próximos meses a gente terá essa UTI. Juntos com o município, a Santa Casa e o Estado a documentação esta alinhada, já temos a autorização.Dependendo agora de alguns ajustes do hospital, em questão de orçamento, buscas por recursos para poder trabalhar com esses profissionais”, avalia o prefeito Osnei.
A responsabilidade pela atenção primaria é por parte do município, que conta com 12 ESF e nove UBS (Unidade Básica de Saúde). “Nós estamos trabalhando nesse período e já demos o start para chegar até final do ano com 15 ESF. Atualmente atendemos uma média de 72% da atenção básica do município. Com esse start, até o final do ano buscamos atender 98% da população com atenção básica. Isso é um sonho e estamos concluindo até o final do ano”, aposta Stadler.
O município teve, também, um aporte para aquisição de um tomógrafo para a Santa Casa, o recurso já foi liberado. O hospital realizou a negociação que está em licitação, o tomógrafo já tem a homologação.
Está sendo implantado na cidade a base do Samu, promessa de campanha da atual gestão. Serão duas unidades, uma Alfa e uma Bravo, que até o início de dezembro já estará atuando.“Este processo do Samu vem bem a calhar no momento. Estamos trabalhando muito firme pela preocupação em questão do término do contrato do pedágio, para não ficar descoberto nesse período que as concessionarias não estarão atuando. Assim teremos o Samu para atender na região, as BRs em caso de acidentes na rodovia”, explica Stadler.
O prefeito Osnei destaca a dificuldade na contratação de profissionais da saúde, a pandemia trouxe dificuldade na contratação de equipe, principalmente médicos. “Temos feito PSS, tem contratado, corrido atrás. Mas ainda estamos com deficiência de contratação de médicos. Por mais que os municípios paguem em dia, tenham bons salários, ainda não é suficiente para atrair os profissionais”, conta. Para médicos e profissionais da saúde, Prudentópolis está contratando, para dar aporte a todas as comunidades.