Saúde de Rio Azul oferece atendimento multiprofissional para pessoas autistas

Esther Kremer e Evaldo Dorocinski

A secretaria de Saúde de Rio Azul, através de sua equipe multiprofissional, está realizando o trabalho de atendimento de pessoas com espectro autismo há alguns anos, porém, devido ao aumento significativo no número de diagnósticos e solicitações para investigação, a procura por serviços especializados se tornou intensa nos últimos meses.


A equipe multiprofissional conta com os serviços de educador físico, fonoaudiologia, fisioterapia, psicologia, nutrição, farmácia, serviço social, terapias integrativas e complementares, bem como, os atendimentos de odontologia, enfermagem, consultas médicas e visitas dos agentes comunitários de saúde.


Em maio deste ano, elaborou-se o protocolo Municipal de atendimento à pessoa com TEA, o qual, segue as diretrizes do protocolo Estadual. Diante disto, o protocolo fornece diversas informações sobre o tratamento, o qual menciona, que para o paciente ser atendido pela equipe, o processo deve-se iniciar nas unidades básicas de saúde de referência, local, onde é realizado a triagem e consulta médica, e com isso, encaminhado para os demais profissionais para avaliação e encaminhamentos necessários, e retornando, se necessário os atendimentos com a equipe multiprofissional.


A secretária de Saúde do município, Cristiana Schvaidak, falou sobre os atendimentos e disse que “em nossa busca contínua por uma saúde mais inclusiva e abrangente, reconhecemos a necessidade de oferecer um suporte adequado às pessoas autistas e suas famílias e em parceria com nossa equipe técnica e com profissionais especializados, estamos desenvolvendo um programa de atendimento multiprofissional que visa promover a qualidade de vida e o bem-estar das pessoas autistas em nossa comunidade”, disse.


O tratamento da pessoa com autismo no SUS pode ser realizado em diferentes abordagens existentes, de acordo com a singularidade de cada paciente, não havendo comprovação de que uma delas seja mais eficiente do que outra. Estas, visam a melhora das características centrais do autismo, como dificuldades sociais, comunicação, limitações nas brincadeiras e interesses, controle de raiva, condutas agressivas, distúrbios sensoriais, visando promover o cuidado integral à pessoa com TEA.


Vale ressaltar, que além dos atendimentos, o município preza pelo aperfeiçoamento dos profissionais através da formação continuada, custeando, portanto, no mês de fevereiro deste ano, uma capacitação sobre o TEA, com a finalidade de orientar e nortear o trabalho dos profissionais que atendem essa demanda.


Cristiana também falou sobre a importância de capacitar os profissionais da saúde. “Estamos investindo na capacitação de nossos profissionais de saúde, promovendo cursos e treinamentos que abordem especificamente o atendimento às pessoas autistas. Queremos garantir que nossa equipe esteja devidamente preparada para lidar com as demandas dessa população”, disse.


CUIDANDO DE QUEM CUDA
Por fim, destaca-se também, o trabalho realizado com os pais e/ou familiares dos pacientes, através do projeto intitulado “Cuidando de quem Cuida” no qual, é oferecido acompanhamento multiprofissional para os familiares que convivem e cuidam diretamente destes pacientes com o objetivo de ofertar a promoção do “cuidado” mais apropriado e, por consequência, o desenvolvimento de relações mais favoráveis entre profissionais, cuidadores, usuários e familiares.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.