Secretaria de Saúde de Rio Azul promove ações alusivas ao Novembro Azul

A novidade para 2019 é o deslocamento de equipes até os homens da cidade, nos anos anteriores, eram realizadas palestras em um evento mais amplo

Em alusão ao Novembro Azul, a Prefeitura de Rio Azul, através da Secretaria de Saúde promoverá importantes ações para reforçar a importância do cuidado com a saúde do homem. As atividades consistem em rodas de conversa e uma caminhada pelo centro da cidade que será realizada na próxima quinta-feira (28).

A novidade para 2019 é o deslocamento de equipes até os homens da cidade, nos anos anteriores, eram realizadas palestras em um evento mais amplo. O objetivo de segmentar em diferentes ações é promover ainda mais a conscientização do sexo masculino sobre os exames. Na quinta-feira (28), às 08h30, acontece a 1ª Caminhada Novembro Azul, com saída da Secretaria Municipal de Saúde, percorrendo as ruas Dr Campos Melo, Expedicionário Antônio Caça, Avenida Manuel Ribas e Rua Maria Tito Ribeiro. A ação, tem como propósito chamar a atenção dos homens, sobre o cuidado com a vida e chama-los para as rodas de conversa.

Na mesma data da caminhada, quinta-feira (28), ocorre a roda de conversa na Estratégia de Saúde da Família 4, no Posto de Saúde em frente ao Hospital às 17h. Na ação, terá orientação, bate papo, com teste rápido, atualização de vacinas, pedidos de exames e sorteio de brindes, além disso, a Prefeitura promove rodas nas comunidades do interior, nos dias 25, 27 e 29. Na Invernada, acontece na segunda-feira, (25), às 13h, Faxinal e São Pedro quarta-feira (27), às 13h e na quinta-feira (29) no Lageado às 13h.

A Secretária de Saúde de Rio Azul, Rosane Popovicz Schirlo fala da importância de eventos como esse para a conscientização dos homens. “São nessas campanhas que conseguimos atingir os homens, pois percebemos que há uma dificuldade maior deles em procurar uma UBS. É importante salientar que essas rodas não são somente fundamentais para o diagnóstico do câncer de próstata, mas para que eventualmente possamos tratar problemas cardiovasculares, por exemplo. Nas rodas levaremos também música, violão para que eles se sintam à vontade no ambiente”, relata Rosane.