Taxa de letalidade dos casos de Covid-19 de Irati é de 2,9%

Dados são até de quinta-feira (06), em que mostra que o município teve queda nos números semanais, mesmo com o aumento de casos

Irati registrou, até quinta-feira (6), 174 casos confirmados da Covid-19, e tem cinco óbitos pela doença, tendo uma taxa de letalidade de 2,9%, bem abaixo do estado é que é de 18,7%. Os números cresceram, mas, semanalmente, houve uma queda nos casos confirmados, de acordo com os dados da equipe epidemiológica do município.

Dos casos de Irati, a maioria dos pacientes positivos são mulheres (98), também há um número alto de idosos infectados (21), seguido de crianças (17). A faixa etária que mais foi diagnosticada com a doença é de 20 a 49 anos. “A população produtiva vem predominando, são aqueles que mais movimentam, vão trabalhar. E sempre que a gente detecta um caso de Covid-19, traçamos a cadeia de transmissão. Se for uma criança toda a família é investigada, monitorada. O que se observa é que crianças contaminadas, geralmente, são por esse vínculo com adultos que precisam trabalhar, que fazem mais coisas”, disse a enfermeira da equipe epidemiológica de Irati, Jéssica Cristina Mattos.

Já a taxa de incidência do município, que é feita com base na população em geral, dos quase 60 mil habitantes se vê quantos estão contaminados com a Covid-19, gira em torno de 283,2, que segundo a enfermeira Jéssica, é baixa, comparando ao estado que é de 736.

Desde que foram ampliados os testes para todos que têm sintomas gripais, a equipe faz um levantamento semanal da incidência dos casos, em foi percebido uma queda neste número, mesmo com os casos crescendo. “Quando começamos o levantamento, em julho, teve um grande aumento na incidência de 111, 5%, mas, desde a semana do dia 27 de julho, observamos que houve queda neste crescimento. Chegando a 40,8% e hoje está em 25,78%. Continua crescendo, mas pouco. Não significa que as pessoas podem ficar despreocupadas, mas tem se observado a tendência da estabilização da curva nas próximas semanas, com base nestes indicadores, os números que a gente vem estudando”, disse a enfermeira.

Apesar da diminuição semanal, Jéssica alerta para que os cuidados continuem, e sejam ainda mais rigorosos, para que possa se estabilizar. “Mas do que nunca é hora da população apertar ainda mais os cuidados de prevenção, uso da máscara, evitar aglomeração de todo ou qualquer tipo. Tem se observado que as pessoas têm se cuidado, no comércio, nas ruas, no ambiente de trabalho, mas em casa acaba esquecendo-se de tomar este cuidado, chegar da rua troque a roupa, vai para o banho, higienize a mão, porque aí que esta pegando a transmissão”, finaliza.

DADOS REGIÃO

A 4ª Regional de Saúde contabilizou, até o dia 04 deste mês, 475 casos confirmados da doença nos nove municípios que fazem parte do órgão (Irati, Imbituva, Rio Azul, Rebouças, Mallet, Inácio Martins Guamiranga, Fernandes Pinheiro e Teixeira Soares), já tendo mais de cinco mil casos suspeitos da doença desde o início da declaração de emergência pública.

Dos casos confirmados, 51,6% são de pessoas do sexo feminino e 48,4% do sexo masculino. Também, 57% têm idade de 20 a 49 anos, sendo 36,5 anos a média de idade dos casos confirmados na região, diferente da do estado que é de 40,1 anos.

O sintoma que tem mais prevalência nos casos confirmados é a tosse, que esteve presente em 68,9% dos casos, seguindo de febre com 54,5% e dor de garganta, com 47,1%.

4ª Regional de Saúde tem 14 óbitos em decorrência da Covid-19, com um coeficiente de mortalidade de 8,0 (óbitos confirmados para COVID-19 de residentes do local/número de habitantes do local x 100 mil). pesar de parecer alto, está abaixo do estado que tem, até a presente data, 18,4.

A média de idade dos óbitos na região hoje é de 59,8 anos, diferente do Paraná. “A média de idade dos óbitos no estado é de 68,2 anos, ou seja, em nossa região os óbitos estão ocorrendo em pessoas com menos anos de vida do que no estado em geral. Na região, a faixa etária com a ocorrência do maior número de óbitos é entre 40 a 49 anos”, diz o informativo da 4ª Regional de Saúde.

CASOS

A região de Irati chega a 553 casos confirmados da doença, tendo 480 recuperados, 15 óbitos e 285 aguardam o resultado do exame, os números são das Secretarias Municipais, por isso pode haver divergência de dados com o estado.

Imbituva registrou mais uma morte pela doença nesta semana, de uma mulher de 44 anos, que estava em estado grave na UTI do Hospital Regional de Ponta Grossa. Ela tinha diabetes e hipertensão. O município é o que mais tem casos de Covid-19, totalizando 187.

Prundetópolis, que não faz parte da 4ª regional de Saúde, mas contabiliza por fazer parte da região da Amcespar, tem 58 casos confirmados, 57 recuperados e um óbito. Município não tem casos ativos até o momento.