Teixeira Soares está entre as 10 cidades com melhor desempenho em Atenção Primária à Saúde

O desempenho registrado na avaliação determina o repasse de recursos financeiros para os municípios do Brasil

Leticia H. Pabis

Teixeira Soares conquistou o 8º lugar no ranking do Paraná em melhor desempenho na Atenção Primária à Saúde (APS) assim como 186º no Brasil, na mesma categoria, no primeiro quadrimestre de 2022.
“Estamos muito felizes com o resultado, porque mostra uma gestão e uma equipe que entendeu a política de saúde e desenvolve essa política com excelência, então, quero exaltar o trabalho das equipes, a administração junto com o Leonardo Pepe, que monitoraram todos esses números, todos os enfermeiros, técnicos, médicos e agentes comunitários, dentistas também fazem parte desse processo que levou Teixeira Soares ao oitavo lugar nesse ranking, no Paraná”, diz o Secretário de Saúde do município, Amauri Klossowski.


Mas não apenas a contribuição da equipe garantiu este lugar no ranking,a quantidade de cadastros da população e a oferta de serviços dentro da carteira de serviços feita pelo município também contam para determinar o posicionamento.

Avaliação
O sistema de avaliação do Governo Federal analisa o desempenho das Unidades Básicas de Saúde, avaliando a qualidade da Atenção Primária à Saúde, de todo o Brasil. A avaliação é feita por meio de sete indicadores, que são: a cobertura vacinal; diabetes; hipertensão; saúde da mulher, no ciclo patológico, que são os exames preventivos, saúde bucal, pré-natal.A Atenção Primária à Saúde, também conhecida com APS, é o primeiro nível de atenção em saúde no Brasil. Ela é realizada por um conjunto de ações que engloba a proteção e a promoção da saúde, como por exemplo o diagnóstico, o tratamento, a prevenção, a reabilitação e a manutenção da saúde. A APS é considerada a porta de entrada para o SUS, como um filtro que organiza e seleciona os serviços da rede de saúde pública brasileira.

Foto: Reprodução


Entre o conjunto de iniciativas da Secretaria de Atenção Primária à Saúde (Saps) para cuidar da população está o Previne Brasil, que é um sistema de financiamento da área da saúde para a Atenção Primária a Saúde, que foi instituído em 2019, mudando a forma de repasse das transferências para os municípios de todo o país, que passam a ser distribuídas com base em quatro critérios: capitação ponderada, pagamento por desempenho, incentivo para ações estratégicas e Incentivo financeiro com base em critério populacional.
Durante o ano, são realizadas três avaliações, uma a cada quatro meses, que correspondem ao recurso que o município vai receber para a manutenção dos serviços na área da saúde. “O Brasil passa por uma crise muito grande, e na saúde não é diferente, os recursos são poucos e escassos e todo recurso é bem-vindo. Então, a forma da avaliação é a forma de repasse de recursos financeiros para o município.”, finaliza o secretário.