Testes rápidos podem aumentar registros de casos confirmados de coronavírus na região

Pessoas que apresentaram os sintomas, mas não fizeram o teste pelo Lacen estão sendo testadas e podem apresentar positivo, porém já serão consideradas recuperadas

Nesta semana, houve a confirmação de mais casos de coronavírus (Covid-19) na região, e no município de Inácio Martins chamou a atenção os pacientes que, com o teste rápido, tiveram o resultado positivo, porém não apresentaram sintomas em nenhum momento e já estão curados da doença.

Isso acontece porque com a nova determinação da Secretaria Estadual de Saúde (Sesa) todos as pessoas com sintomas gripais serão testadas, além disso, aquelas que tiveram a notificação, mas não fizeram o teste pelo Laboratório Central do Estado do Paraná (Lacen), porque na época não era autorizado, farão o teste rápido. “Pode ser que a gente comece a ter diagnóstico de antes, apareça um caso que não testamos na época, porque não tínhamos autorização de fazer em todas as pessoas, e agora a gente vai poder dizer com 100% de certeza se a infecção for por Covid-19 ou não”, disse a enfermeira chefe do Departamento de Vigilância Epidemiológica de Irati, Denise Homiak Fernandes.

Até o momento, em Irati, desde o início da pandemia foram 346 pessoas notificadas, e destas, 205 fizeram o teste pelo Lacen, e três resultaram positivo. As outras 141 apresentam sintomas, mas devido não haver a autorização para testes cumpriram o isolamento e foram monitoradas.

Denise explica que “a partir desta semana estamos entrando em contato com essas pessoas para agendar e fazer o teste rápido que é a pesquisa do anticorpos no sangue que vai nos dizer se aquela infecção que o cidadão teve em março ou abril foi por Covid-19 ou não. A partir de agora saberemos de todos os casos notificados eram ou não pela doença”.

Os casos positivos da doença serão registrados no boletim da Sesa, e desta forma, os registros nos municípios também devem aumentar, assim como Inácio Martins que registrou quatro novos casos destes testes rápidos. “De maio para cá tivemos a circulação do vírus comprovada aqui em Irati por exames. Então, pode ser que a gente comece a ter diagnóstico de antes”, disse Denise.

A enfermeira ainda enfatiza que mesmo que a pessoa teste positivo para a Covid-19, não terá nenhuma complicação, pois o teste vê os anticorpos do vírus, e se a pessoa tem, significa que já está curada da doença. “Essas pessoas cumpriram os 14 dias de isolamento, e nenhuma conduta muda pela questão do exame. Em todos os casos confirmados tomamos a mesma medida se for por Covid. Esta medida irá dizer realmente qual foi a causa da infecção, mas isso não traz complicações nem para o paciente e nem para a família, nenhum mal estar porque o paciente já está recuperado”.

TESTES

A enfermeira, Jéssica Cristina Mattos, explica que todo paciente que procura o atendimento de saúde e apresenta sintoma gripal, como febre e mais algum sintoma respiratório é submetida ao exame de PCR- que é o exame padrão para diagnóstico do coronavírus, este exame busca o vírus na mucosa das vias aéreas das pessoas, e precisa ser feito no período certo para ter efetividade. O resultado pelo Lacen sai em, no máximo, 72h. Jéssica ainda salienta que pode haver diferença de imunidade de uma pessoa para outra, e para ter eficácia o exame precisa ser feito no tempo certo, por isso, alguns pacientes apenas realizam o teste um tempo depois.

Já os testes rápidos, de acordo com o protocolo adotado nacionalmente, para atingir veracidade de 86% é necessário que o teste seja realizado após o 7º dia do início dos sintomas e apenas 72 horas após o desaparecimento dos sintomas, o que evita um “falso-negativo”, ele é feito utilizando amostras de sangue, e o resultado fica pronto em 15 minutos.