Dicas da Nutricionista
Intestino Preso?

Tacielle Pes

O intestino preso é uma condição caracterizada por alterações do trânsito intestinal que podem gerar retenção das fezes ou dificuldades para evacuar, podendo estar associado:

 

• cólicas

• inchaço

• desconforto abdominal

 

As causas mais comuns da prisão de ventre costumam ser a dieta pobre em fibras, a pequena ingestão de líquidos, o sedentarismo, assim como o consumo excessivo de proteína animal e de alimentos industrializados. Não atender à urgência para evacuar, quando ela se manifesta, também pode comprometer o funcionamento regular dos intestinos.

Posto que a prisão de ventre é apenas um sintoma e não uma doença em si, o objetivo do tratamento é corrigir as causas do distúrbio. A maioria dos pacientes se beneficia com mudanças na dieta e no estilo de vida. Basicamente, a primeira delas consiste na maior ingestão de fibras (legumes, verduras, frutas, cereais integrais, etc.), de alimentos com propriedades laxativas, como o mamão e a ameixa, de farelos em pó misturados aos alimentos ou diluídos em água ou em sucos e de suplementos com fibra na forma de biscoitos ou comprimidos.

A segunda, é beber bastante líquido (aproximadamente dois litros por dia, se não houver contraindicação médica, pois pessoas com insuficiência cardíaca ou renal, por exemplo, podem não tolerar esse volume de líquido). Praticar atividade física é outra medida essencial para o bom funcionamento dos intestinos.

 

Dica para quem tem o intestino preso

 

Bata no liquidificador até virar um creme liso

  • 1 copo de agua morna
  • 1 colher de sopa de folhas secas de sene
  • 10 ameixas desidratadas sem caroço
  • 2 colheres de sopa de uva passa preta

 

Tome em jejum 1 vez ao dia, beba muita agua durante o dia. Esta mistura irá fazer seu intestino funcionar naturalmente sem cólicas

 

 

 
 

Arroz branco ou integral?
Tacielle Pes

Pergunta constante que é feita em uma consulta nutricional, qual arroz eu devo comer, apesar de terem praticamente o mesmo número de calorias?

Muitas pessoas consideram que o arroz é um alimento que não pode estar muitas vezes na alimentação diária de quem quer emagrecer ou manter o peso. Então, afinal, o arroz engorda ou não? Tudo vai depender qual arroz você vai consumir, qualidade e quantidade.

Conforme a Tabela Brasileira de Composição de Alimentos (TACO) em 60g de arroz equivalente a 3 colheres de sopa temos a seguinte composição:  

 Arroz branco tipo 1, 1,51g de proteínas, 16,84g de carboidratos, 0,14g de lipídios e 76,96 calorias.

 Arroz integral ,1,55g de proteínas, 15,49 carboidratos, 0,6g de lipídios e 74,12 calorias com maiores percentagens de nutrientes.

A versão integral é mais recomendada devido ao seu maior teor de fibras, que se encontra nas camadas externas dos grãos, além de maior oferta de minerais e vitaminas, O arroz integral é a versão não refinada do arroz branco. Antes do arroz branco passar pelo processo de refinamento, ele tinha a mesma aparência do arroz integral.

Mas não é só isso. Enquanto o arroz branco é absorvido mais rápido e traz menos benefícios, o integral atrasa a digestão - o que gera uma maior sensação de saciedade e evita que mais calorias sejam ingeridas.