O que são disfonia e voz rouca?

A maioria dos casos de voz rouca são por causa de inflamações nas pregas vocais

Dr. Bruno L. Alencar
Otorrinolaringologista
CRM 18299 RQE 13511

O QUE É DISFONIA?

Disfonia é um sintoma clínico que significa dificuldade na produção da voz. Essa dificuldade pode manifestar-se como esforço à emissão, dificuldade em manter a voz, variação na qualidade vocal, cansaço ao falar, variações de frequência fundamental habitual ou na intensidade, rouquidão, dificuldade de projeção, perda de eficiência vocal e pouca resistência ao falar, entre outras.
A maioria dos episódios rouquidão por uma inflamação das pregas vocais devido a infecção viral das vias aéreas superiores (resfriado comum ou gripe). Fonotrauma por uso abusivo e excessivo da voz também é causa de comum de rouquidão.
Entretanto, caso a rouquidão persista por mais de 15 dias a causa deve ser investigada.


QUAIS SÃO AS CAUSAS DE DISFONIA / ROUQUIDÃO?
Didaticamente podemos dividir as causas de disfonia em duas principais: àquelas decorrentes do uso inadequado ou abusivo da voz e àquelas causadas por alguma doença na laringe que não tem relação com o uso da voz.
O uso incorreto da voz pode levar a comportamentos vocais alterados sem a presença de uma lesão orgânica identificável. Ou seja, o indivíduo apresenta um distúrbio vocal com uma laringe normal, sem nenhuma alteração na prega vocal. É denominada de disfonia funcional.
O uso abusivo da voz pode levar ao desenvolvimento de lesões laríngeas, denominadas de lesões fonotraumáticas. São elas: as cordites inflamatórias, nódulos vocais, Edema de Reinke e pólipos vocais. Esse tipo de disfonia é chamada de disfonia orgânica secundária.
Outras causas de disfonia independem do uso da voz. São denominadas de disfonia orgânica primária, ou seja, o paciente apresenta uma alteração vocal decorrente de alguma lesão laríngea. Incluem-se as doenças inflamatórias, infecciosas, tumores, alterações ou malformações congênitas, doenças sistêmicas com comprometimento na laringe e disfunções do sistema nervoso central e periférico.