900 crianças ainda precisam ser vacinadas em Irati

Com informação da Assessoria Foto: Jaqueline Lopes/Campanha vai até sexta-feira (31) e 29% das crianças ainda precisam ser vacinadas em

Com informação da Assessoria

Foto: Jaqueline Lopes/Campanha vai até sexta-feira (31) e 29% das crianças ainda precisam ser vacinadas em Irati

Na reta final da Campanha Nacional contra Poliomielite e Sarampo, Irati registra um baixo índice de crianças vacinadas, com apenas 71%. Faltando quatro dias para o encerramento, ainda 900 crianças, de até cinco anos, precisam receber a vacinação contra as doenças.

A campanha iniciou no dia seis de agosto, e vai até esta sexta-feira (31). Em Irati, a Secretaria de Saúde já fez atendimento em dois sábados seguidos, durante o dia, e mesmo assim não conseguiu fazer aumentar a meta, que é vacinar 3.132 crianças de um ano a menos de cinco anos, em todo o município.

A secretária Municipal de Saúde, Magali de Camargo comenta que, para melhorar a cobertura, o município faria uma intensificação da campanha, reforçando que todas as unidades de saúde municipais dispõem da vacina. Apelamos aos pais que não podemos deixar de vacinar, porque as consequências são graves, são tristes e irreversíveis, comenta Magali.

Para a enfermeira da vigilância epidemiológica, Denise Homiak Fernandes, falta a conscientização dos responsáveis para que levem as crianças a receber as vacinas.  Falta interesse dos pais ainda para a vacina, estamos no final da campanha e faltam 900 crianças para receber as vacinas, é um número considerável. Por isso, é importante que os pais levem as crianças nas unidades de saúde, disse.

A enfermeira ainda diz que Irati está com um dos menores índices de vacinação da região. Dos municípios que fazem parte da quarta regional Irati está com um dos menores índices. É preciso de uma maior conscientização dos pais para que levem as crianças a tomarem as vacinas, explica.

A carteira de vacinação é um documento, e por isso, precisa ser cuidado. As pessoas precisam seguir rigorosamente o agendamento das vacinas. Crianças com esquema incompleto de vacinação podem ter bloqueio de benefícios sociais, como o Bolsa Família. As matrículas escolares também exigem vacina em dia. Elas são um direito da criança e são seguras.

O Paraná não registrou casos das doenças, mas em outros estados do Brasil, principalmente no norte do país, várias crianças foram infectadas, e a vacina é o único modo de prevenir.

CAMPANHA VAI ATÉ DIA 31

Prossegue até sexta-feira, dia 31, a vacinação contra pólio e sarampo da população na faixa etária entre 12 meses e quatro anos, 11 meses e 29 dias. Nesta campanha, os pais e responsáveis são atores sociais importantes no processo de manutenção da eliminação dessas doenças e devem comparecer aos serviços de vacinação com suas as crianças, levando a caderneta de vacinação para avaliação e registro.

Junto com essa campanha, também acontece a de intensificação para atualização da carteirinha de vacina dos adolescentes, em relação à vacina que protege contra meningite C e HPV. Meninas entre nove e 14 anos devem receber duas doses de HPV. Meninos entre 11 e 14 anos devem receber também duas doses de HPV. Adolescentes entre 11 e 14 anos devem receber um reforço da Meningo C.

AS DOENÇAS

O sarampo é uma doença infecciosa exantemática aguda, transmissível e extremamente contagiosa, podendo evoluir com complicações e óbito, particularmente em crianças desnutridas e menores de um ano de idade. Já a Poliomielite é uma doença infectocontagiosa aguda, causada por um vírus que vive no intestino. Não há um tratamento especifico para ela, por isso, a vacina é uma forma de prevenir.