Atividades religiosas retornam em alguns municípios

Desde o início da pandemia os encontros religiosos foram suspensos e agora alguns munícios decidiram retornar

As prefeituras estabeleceram vários decretos nas últimas semanas, todos com intuito de conter o coronavírus, fechamento de comércio, toque de recolher, uso de máscaras e álcool gel, proibição de aglomeração de pessoas, inclusive, suspensão dos encontros religiosos.

Desde a semana passada algumas cidades reanalisaram a questão da religiosidade e algumas decidiram retornar as atividades desde que sejam cumpridas todas as obrigações estabelecidas em cada decreto de cada município.

Em Irati, o prefeito Jorge Derbli determinou a possibilidade de retorno, contanto que sejam seguidas integralmente e rigorosamente todas as determinações do Decreto Municipal 125/2020 e 136/2020, bem como de todos os demais que tratem sobre as medidas de contenção ao coronavírus, incluindo a diminuição do público para 40%.

Em Rio Azul, Prudentópolis e Rebouças, as prefeituras não estabeleceram nenhum novo decreto, até a conclusão desta matéria, liberando o retorno das atividades religiosas.

No município de Teixeira Soares o prefeito, Lula Thomaz, juntamente com o secretário de Saúde Amauri klossowski, o secretário de Administração, Levi Varela e o presidente da Câmara, Emerson Vidal, reuniram-se no dia 22 com os pastores das Igrejas do município para discutir o assunto da reabertura das igrejas. Ficou autorizada a realização dos cultos desde que sigam fielmente as regras do decreto nº 708.

Fernandes Pinheiro autorizou a volta das atividades não-essenciais, dentre elas está retomada dos encontros religiosos, desde que sejam seguidas todas as regras do decreto, fazendo uso de máscaras, álcool gel e distanciamento social.

DIOCESE DE PONTA GROSSA

A Diocese de Ponta Grossa permitiu que os cultos e missas retornassem a partir do dia 25 de abril, mas na cidade de Ponta Grossa o prefeito não autorizou essas atividades, assim ficou a critério de autorização de cada município.

“Para facilitar o cumprimento das normas que seguem, sugerimos que se mantenham os horários costumeiros nas Matrizes e Capelas maiores, ou que se ofereçam mais opções, ao menos dois horários aos domingos, por exemplo às 10h00 e 16h30, uma vez que entramos no tempo mais frio. Crianças e idosos é aconselhável que permaneçam em suas casas”, diz a nota.

Dentre as regras estabelecidas para as celebrações destacam-se algumas: afastamento dos bancos de modo a manter a distância de 1,5m entre as pessoas e com a capacidade de 30% da lotação permitida para cada igreja; higienização dos bancos antes e após a celebração, bem como higienização com álcool em gel para cada participante na entrada da igreja; uso de máscaras pelos participantes da celebração. Para as Paróquias da Diocese que estão nos outros Municípios valem as mesmas recomendações, sempre respeitando as normas das autoridades Municipais.