Criança que Gosta de Andar na ponta dos Pés! É um Sinal de Autismo?

Embora o autismo seja um assunto de extrema complexidade há uma correspondência maior de respostas se comparado a outras décadas. A razão disso, talvez se deva ao aumento alarmante do número de casos

Caminhar na ponta dos pés é considerado um sinal de autismo? Porquê  será que nem toda criança autista têm o hábito de caminhar na ponta dos pés?
Nos últimos anos tem sido observado, que embora o autismo, seja um assunto de extrema complexidade há uma correspondência  maior de respostas  se comparado a outras décadas. A razão disso, talvez se deva ao aumento alarmante do número de casos. Pois diante da estatística tão preocupante, têm levado há um aumento de pesquisas sendo realizadas sobre o tema.

Andar na ponta dos pés é considerado um sinal de autismo?

A primeira questão que precisamos responder aqui seria a seguinte:

Não são apenas as pessoas com autismo que possuem o hábito de andar na ponta dos pés? A resposta é não. O hábito de andar na ponta dos pés não é um comportamento identificado apenas em indivíduos com autismo.
Além do mais, frisamos que embora esse hábito esteja ligado ao autismo,  nem todas as pessoas autistas possuem esse comportamento.

Nesse contexto devemos desde já afirmar que o fato de um individuo caminhar na ponta dos pés não é sinal claro de que essa pessoa tenha autismo.
Isso porque a avaliação que é feita  para identificar se uma pessoa é ou não autista, depende da análise de vários outros aspectos em conjunto. Não podendo esse hábito isolado ser entendido como um sinal determinante.
Certamente, que  pessoas com autismo, podem apresentar esse hábito de caminhar na ponta dos pés, mas para que seja fechado um diagnóstico de autismo, é necessário a análise de outros aspectos como:

  • estereotipias
  • dificuldades de interação social
  • atraso no aprendizado, entre outros.

Nesse contexto, caso haja suspeita que seu filho(a) pode ser autista, o melhor é procurar atendimento com um especialista, psicólogo, neuro-pediatra, psiquiatra.

Porquê Então Algumas Pessoas Possuem o Hábito de Caminhar na Ponta dos Pés?

Então, se o fato de uma pessoa andar na ponta dos pés não é um hábito apenas de pessoas com autismo, nos deixa com uma questão em aberto.

Nesse caso,  vamos explicar um pouco melhor, porque  etão algumas pessoas possuem esse hábito.

De acordo com algumas pesquisas, a hiperssensíbilidade sensorial seria o motivo pelo qual algumas pessoas possuem o hábito de caminhar na ponta dos pés.
Nesse contexto, andar na ponta dos pés, seria uma maneira que essas pessoas encontraram, para tentar de reduzir o estímulo tátil dada a hiperssensibilidade sensorial.

Então Caminhar na Ponta dos Pés é de fato um Problema. Como Fazer para corrigir?

Diante dos aspectos observados até aqui, sobre esse tipo de comportamento muito comum de indivíduos com autismo, algumas considerações se fazem necessárias.

A primeira questão a ser pontuada, é que caso esse hábito não seja corrigido, as pessoas que possuem o costume de caminhar dessa forma podem vir a ter ortopédicos.

Em alguns casos, pode ser necessário realizar engessamento, ou cirurgia para alargamento dos tendões nos casos de maior gravidade.

E possível corrigir esse hábito de andar na ponta dos pés? Em muitos casos sim, Veja algumas dicas que talvez possam ajudar. Antes de tentar as opções listadas abaixo, é necessário atendimento com especialista para descartar problemas de origem neurológica.

DICAS QUE PODEM AJUDAR:

  • Permanecer calçado pode ser muito útil, pois o tênis e o sapato favorecem a correção do caminhar, principalmente com o uso de um acessório chamado GaitSpot
  • Acompanhamento com terapêuta ocupacional e Fisioterapeuta para uso de técnicas para estímulo da propriocepção e alongamento.
  • Uso de acessórios do lar que possam diminuir a hiperssensibilidade.
  • Caminhar em locais com diferentes superfície como areia, brita, podem ajudar a reduzir a hiperssensíbilidade.

E como já pontuamos anteriormente, nos casos de maior  gravidade, pode ser necessário o uso de procedimentos ortopédicos ou até mesmo cirurgia para alongamento do tendão.

Fonte: https://vivasaude.life/andar-na-ponta-dos-pes-autismo/?fbclid=IwAR3ifwU2PvdUoSefitw8bQpp0SKjsJAG3a61FxJxtdv8iOtcF_65uVpOn8g