CTG Missioneiro distribui cestas de alimentos para CTGs visitantes em Irati

A ação é realizada como uma forma de acolhimento aos demais participantes do Rodeio Crioulo de Irati

Leticia H. Pabis

Na 32ª edição do Rodeio Crioulo de Irati, o CTG Missioneiro realizou a montagem e distribuição de 200 cestas de alimentos para os demais participantes, que estiveram em Irati para prestigiar e participar do evento.

O ato de empatia já vem sido realizado nas últimas edições do Rodeio Crioulo de Integração de Irati, mas por conta da pandemia do Coronavírus, ficou parado por dois anos. Agora, o CTG originário de Irati retomou as atividades.

Para realizar a montagem das cestas, o CTG procurou patrocinadores pelo município, para alcançar assim, uma maior abrangência de alimentos compondo os itens, que foram distribuídos aos demais CTGs presentes no CT Willy Laars no domingo (17), logo pela manhã.

Wilson Roberto Pedroso, popularmente conhecido como Buzina, é secretário de Obras e Serviços Urbanos de Irati, e também participante do CTG Missioneiro. “Esta é uma iniciativa, uma ideia que a gente teve há uns quatro anos já. A gente procura os patrocinadores, principalmente daqui de Irati, para levar o nome dos produtos iratienses. ”, contou Buzina.

As cestas, contavam com pão, ovos, farinha de trigo, leite, farinha de milho, caixa de fósforos, acendedores, palitos de aperitivo, Erva-Mate para chimarrão, queijos, salame, queijo de suíno, anis estrelado, além panos de prato. E também, foram mais de 10 patrocinadores para arrecadar todos os itens distribuídos.

“Nosso CTG é mais uma família, né? Isso passa de geração para geração. Fizemos duzentas cestas, começando a confecção delas no sábado (16), na parte da noite, e no domingo (17), por volta de 5h30, 6hrs, a gente começou a distribuição, já que as camionetes já estavam carregadas. Fomos de acampamento em acampamento, para fazer a distribuição das cestas, para todos os CTGs que estavam fazendo a visita para nós. ”, continua Wilson.

Patrocínio

Além da arrecadação dos itens, alguns dos patrocinadores contribuíram com dinheiro e/ou parte da quantia de alimentos necessários para a confecção das cestas. Com o dinheiro arrecadado, o CTG realizou a compra do restante de itens necessários para a montagem das duzentas cestas.