DETERMINAÇÃO Irati e região não retornam às aulas presenciais na segunda-feira (10)

Decisão foi tomada em conjunto com os prefeitos devido à situação regional da pandemia

Os 18.154 alunos de Irati e região não retornam às aulas presenciais, da rede estadual na segunda-feira (10), de acordo com o Núcleo Regional da Educação de Irati (NRE). O Governo do Estado informou nesta semana que as aulas voltam na segunda-feira (10), no modelo híbrido, em 10% das escolas pertencentes à Secretaria de Estado da Educação e do Esporte. 
A informação foi confirmada pelo chefe do NRE, Marcelo Fabricio Chociai Komar, em entrevista à Folha de Irati, e tem uma previsão de retornar, também em modelo híbrido, no dia 24 de maio. A decisão foi tomada em conjunto com os prefeitos e Governo do Estado, devido ao aumento de casos de Covid-19. 
“Fizemos uma grande análise distribuída nos municípios da Amcespar e, neste momento, em  bom entendimento sanitário, principalmente avaliando os dados, os índices que temos de contaminação, não faremos o retorno no dia 10, talvez a possibilidade no dia 24. Já está em estudo esse retorno gradual, tranquilo, ameno, principalmente pela Secretaria Estadual de Educação, para que a gente tenha a segurança necessária”. 

“Trabalhando para que tudo se normalize o mais breve possível. Esta é uma proposta do Governo. Agradeço aos prefeitos dos nove municípios, e estamos sempre à disposição para dialogar. Vamos trabalhando e, se Deus quiser, vamos estar com uma situação sanitária melhor e retornar as atividades presenciais, que esse é o nosso sonho e anseio”.

As aulas nos nove municípios que fazem parte do NRE continuam no ensino remoto (que inclui as plataformas digitais do Aula Paraná, videoaulas no YouTube e TV aberta, além do kit pedagógico impresso), que acontece desde o início deste ano letivo, em 18 de fevereiro.
Para o retorno no dia 24 de maio, será adotado o modelo híbrido de ensino, ou seja, parte dos alunos assistirá às aulas presencialmente, em sala de aula, enquanto a outra parte acompanhará remotamente, vendo as aulas ao vivo. Para isso, as salas de aula estão equipadas com computadores e internet, possibilitando que os professores interajam com ambos os grupos de estudantes.
“É uma situação pandêmica que exige muita calma, tranquilidade e cautela por nossa parte.  Nós temos que analisar todos os riscos e possibilidades, e quero destacar o protocolo de biossegurança utilizado para que a gente possa atender os alunos, inclusive, o treinamento que os diretores fazem com os colaboradores”, destaca Komar. 

TRANSORTE ESCOLAR
A Associação dos Municípios do Centro-Sul do Paraná (Amcespar) informou que não disponibilizará transporte escolar para o retorno previsto para a segunda-feira (10), mas para o dia 24 ainda será estudado junto com os prefeitos. “Nós vamos ter outro dialogo de entendimento com os prefeitos para avaliar a situação e tentarmos um retorno gradativo para o dia 24”, disse o chefe do Núcleo. 

NÃO OBRIGATÓRIO 
O retorno presencial não será obrigatório. Pais, mães ou responsáveis legais que desejem o retorno dos estudantes devem assinar um termo de autorização a ser entregue na instituição de ensino. Os alunos que optarem por não ir às aulas presencialmente continuarão no ensino remoto.