Diocese de Ponta Grossa assume monumento de Nossa Senhora das Graças

O monumento de Nossa Senhora das Graças de Irati, presente na Colina há mais de 60 anos, agora passa a ser inserido na gestão da Diocese de Ponta Grossa.

O local administrado atualmente por uma Comissão, será elevado a Capela, formando uma Comunidade, sob a gestão da Paróquia São Miguel junto da Mitra Diocesana. Com isso, além das celebrações de missas, como já ocorrem, poderão ser realizados batizados e casamentos no local. Contudo, as adaptações ainda devem ocorrem a médio e longo prazo, segundo o pároco padre Luis Mirkoski. Toda a comunidade se norteia e tem um embasamento na vida sacramental. Tornando-se aqui uma comunidade, tem o direito de realizar a celebração dos sacramentos. Sabemos que batizados já acontecem, agora abrir para casamentos ainda é cedo de falarmos alguma coisa, até para estrutura e tudo que precisa ser adaptado. Mas, a médio e longo prazo, vamos favorecer e preparar para isso. Está sendo estudado, não é nada definitivo, disse o pároco.

 

Também ressaltou que ainda está sendo realizado toda a tramitação de transferência. Nós estamos em processo de tomada de conhecimento e adaptação, conhecendo o processo dessa transferência, do usucapião, que nos deu o direito de cuidar do monumento. A administração passa a ser do bispo e integrar a economia da Diocese. O local já recebe a celebração de Santas Missas duas vezes ao mês, além da oração do santo terço. Neste sentido, o padre afirma que também será avaliado a necessidade da realização de mais celebrações. A Comissão da Santa será ampliada para um Conselho Pastoral, segundo o sacerdote. Com a transferência, a capela será a 21ª a integrar a Paróquia São Miguel. Do espaço abrangente, o estacionamento em anexo continua sendo responsabilidade da Prefeitura de Irati. Quem responde diretamente pela Mitra é o bispo, neste caso, Dom Sergio. Tem toda a autoridade sobre o que pode e não pode ser realizado aqui na Santa, padre Luis Mirkoski