Fiscalização do uso da máscara está mais rigorosa em Irati

Devido à falta de cuidado, a Prefeitura determinou a intensificação da vigilância nas ruas e estabelecimentos do município

Desde quarta-feira (13), a Prefeitura de Irati intensificou a fiscalização nas medidas de prevenção contra a Covid-19. Polícias militares, Guarda Municipal e agentes da Secretaria Municipal de Saúde e Cidadania estão nas ruas e estabelecimentos para verificar se todos estão seguindo todas as regras de prevenção.

Até o momento, Irati não tem nenhum caso confirmado da doença, porém os cuidados devem continuar, principalmente com os pacientes positivos da região, o uso da mascara é obrigatório, assim como o distanciamento social e a aglomeração de pessoas. “Nossa administração já fez 11 decretos desde o início desta pandemia, e um deles, emitido em abril, foi o de determinação do uso obrigatório de máscaras faciais e do distanciamento entre as pessoas. 90% da população têm entendido estas recomendações e obedecido às normas de segurança estabelecidas. Entretanto, o restante não vem colaborando com as medidas de restrição”, disse o prefeito Jorge Derbli.

Ele ainda explica que esta fiscalização mais rigorosa se faz necessária devido o desrespeito às determinações. Em razão deste comportamento, não encontramos outra alternativa, a fim de reforçar o esforço de precaução”, salienta.

A multa para quem não usar máscara (pessoa física) é de cerca de R$ 154. Para as empresas comerciais, indústrias e prestação de serviços que não observarem o controle de entrada e fila externa de pessoas, não evitarem aglomerações e não observarem o máximo de ocupação de seus estabelecimentos, não disponibilizarem álcool gel e não exigirem o uso de máscara por todos. Neste caso, o valor vai a R$ 1.545,00. Reincidindo na desobediência, o valor dobra e, persistindo o comportamento, o estabelecimento terá cassada a licença municipal de funcionamento (alvará).

O coordenador de crise do combate a Covid-19 em Irati, Agostinho Basso, comenta que a empresa também é responsável pela organização das filas nas calçadas. “Os comerciantes têm que se responsabilizar tanto com a quantidade de clientes dentro do local como com as filas, não adianta nada tomar os cuidados dentro sendo que as pessoas podem estar se contaminando fora. ele também é responsável pela organização, porque a fila não é publica, e de clientes do estabelecimento, e vamos multar quando houver a necessidade. Tomamos essa atitude para tentar manter as coisas como estão”, disse.

O prefeito esclarece que não irá fechar, por enquanto, os setores de indústria e comércio, devido à já delicada situação econômica que vem se instalando, a qual eventualmente poderá se agravar no futuro. “Mas isso, em último caso, pode vir a acontecer, caso a capacidade da UTI da Santa Casa de Irati chegue a 80%”.

Agostinho afirma que todos os casos com síndrome gripais estão sendo consultados, alguns coletados, e tem dado resultado negativo para Covid-19, o que não se tem são o resultado das clinicas particulares e hospitais, que tem pouca notificação. “Posso garantir que os testes feitos na Santa Casa, nas Unidades Básicas de Saúde e UPA nós estamos investigando todos e ainda estamos sem nenhum caso confirmado em Irati”.

CUIDADOS REDOBRADOS

Agostinho salienta que com os casos confirmados nos municípios próximos as pessoas devem tomar mais cuidado, e seguir corretamente as regras de prevenção. “Fazer o uso da máscara, é obrigatório, e não só para não ser multado, mas para ter a prevenção. Utilizar álcool gel quando sair de casa, ter o seu, usar sempre que pegar em corrimão, no ônibus, se tocar em alguma coisa, se for digitar uma senha na máquina de cartão ou pegar em dinheiro, isso é extremamente importante”,

USO DA MÁSCARA

Como a obrigatoriedade do uso da máscara é em todo o Paraná, as pessoas devem utilizar sempre que sair de casa, porém, para ter a proteção necessária precisa que ser usada corretamente e feita à higienização todos os dias.

Onde utilizar:

– Dentro dos estabelecimentos comerciais;

– Dentro das repartições públicas;

– Enquanto aguarda nas filas;

– Na rua;

– No carro quando estiver com mais pessoas.