Fórum de Governadores discute saúde, auxílio e tributação

A necessidade de reforçar a parceria entre estados e União em prol de pautas estratégicas para o Brasil foi um dos principais tópicos da conversa. Também estiveram em pauta vacinação, reformas e auxílio emergencial.

O vice-governador Darci Piana participou nesta sexta-feira (12) do encontro virtual do Fórum Nacional dos Governadores com os presidentes do Senado, Rodrigo Pacheco; e da Câmara, Arthur Lira. Foi a primeira reunião de trabalho com os novos mandatários do Legislativo nacional. Piana representou o governador Carlos Massa Ratinho Junior no evento.

A necessidade de reforçar a parceria entre estados e União em prol de pautas estratégicas para o Brasil foi um dos principais tópicos da conversa. Também esteve na mesa a discussão sobre a tramitação das reformas administrativa e tributária, a possibilidade de extensão do auxílio emergencial e a vacinação contra a Covid-19 nos municípios.

“Precisamos alinhar com urgência as pautas comuns para o desenvolvimento do País e a recuperação da crise econômica. Prefeituras, estados, União e o Congresso Nacional têm que discutir aquilo que é prioritário para o País avançar neste ano”, disse Piana.

O presidente do Senado defendeu a ampliação do diálogo com os estados nessa situação de emergência em saúde pública e defendeu a perspectiva de garantir uma estratégia social com a volta de um auxílio financeiro emergencial. Depois do encontro com os governadores, em reunião com o ministro da Economia, Paulo Guedes, as autoridades do Legislativo fixaram apoio nesse projeto. O valor das parcelas e o período do pagamento ainda serão definidos.

O encontro também serviu para tratar das demandas provocadas pela crise sanitária da Covid-19 e seus impactos na economia. Os governadores solicitaram novas medidas de proteção ao emprego e ao crescimento econômico, propostas que permitem reorganizar os gastos públicos, além de maior celeridade na vacinação contra o coronavírus e disponibilização de novos imunizantes. O próximo passo deve ser uma nova reunião com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello.