Guedes diz que vai ficar enquanto tiver a confiança de Bolsonaro

O ministro da Economia do Brasil, Paulo Guedes, disse na terça-feira que permanecerá no cargo enquanto tiver a confiança do presidente Jair Bolsonaro.

A relação de Guedes com Bolsonaro está sob escrutínio desde que o presidente de direita expulsou o presidente-executivo da estatal Petrobras em fevereiro e ameaçou interferir em outros setores da economia.

Em declarações à Primocast, um podcast focado em questões financeiras, Guedes disse que não seria influenciado por pressões externas. “Se (Bolsonaro) tiver confiança no meu trabalho e eu puder executar meu trabalho, tudo bem. Se ele não tiver confiança, posso ser despedido em 30 segundos ”, disse Guedes, um liberal que apoia o mercado livre.

“Medo, combate, vento, chuva, isso nunca vai me empurrar para fora. O que me empurra é perder a confiança do presidente. Se preciso empurrar o Brasil para o caminho errado, prefiro não empurrar, prefiro sair ”, disse.