Irati terá Complexo Cidade do Idoso

Neste complexo, os idosos contarão com atividades físicas, atenção à saúde específica para esta faixa etária, cozinha comunitária, letramento, aulas de informática, dança, música, além de integração social e cultural. Além do impacto social, o funcionamento da estrutura irá gerar, no mínimo, 40 empregos diretos em Irati.

Com a aprovação unânime da Câmara de Vereadores na sessão do dia 16, Irati ganhará em breve o Complexo Social Cidade do Idoso, o primeiro do Paraná. Trata-se de um projeto abrangente, a ser edificado no Centro de Tradições Willy Laars, que propõe reunir um conjunto de obras e ações visando o cuidado, a integração e o envelhecimento ativo da população.
O projeto, mobiliário e equipamentos para a Cidade do Idoso somam recursos da ordem de R$ 6.200.000,00, sem contar com as estruturas já presentes no local, sendo R$ 3.700.000 provenientes do Governo do Estado, via Secretaria de Desenvolvimento Urbano (SEDU), a fundo perdido, e outros R$ 2.500,000 viabilizados por empréstimo através da Fomento Paraná, e que foi aprovado por unanimidade pela Câmara de Irati. O início das obras deverá acontecer no 2º trimestre de 2021, com conclusão prevista para início de 2022.
“Será a grande obra da nossa administração, que irá valorizar as pessoas que tanto contribuíram para a região com seu trabalho, sua dedicação e contribuem com sua experiência de vida. São os grandes merecedores deste local privilegiado”, declarou o prefeito Jorge Derbli.
População idosa
O complexo será pioneiro ao apresentar soluções para o atendimento das demandas sociais, onde o envelhecimento populacional e o aumento da longevidade são fatos mundiais.
A população estimada de Irati no ano de 2020, segundo o IBGE, era de 61.088 pessoas, das quais 14% idosas. Isso representa mais de 8.500 idosos em Irati. Destes, 84% residem no perímetro urbano e 16% na área rural. 
Já no contexto da AMCESPAR, também de acordo com o IBGE, a população nos 11 municípios integrantes é de 224.959 habitantes, onde cerca de 34 mil são idosos (um percentual de 15,11%). 
O projeto da Cidade do Idoso prevê contemplar grande parte deste contingente.
O projeto, a ser edificado em Irati, tem concepção da deputada federal Leandre Dal Ponte e anteprojeto do engenheiro civil Dagoberto Waydzik. A ideia é estimular a integração das secretarias municipais desde a formatação do espaço até a manutenção das suas atividades.
Boa receptividade do Governo do Estado
No mês passado, o prefeito Jorge Derbli e a vice-prefeita Ieda Waydzik, acompanhados pela deputada federal Leandre, foram recebidos pelo governador Ratinho Júnior, onde apresentaram o projeto da Cidade do Idoso. 
O governador recebeu positivamente o projeto e garantiu apoio na execução e manutenção da obra que, além de ser a primeira neste conceito no Paraná, atenderá Irati e região. 
Pelo Governo do Estado, foram anunciados recursos de 60% a fundo perdido para a execução da obra, e também foi sinalizada verba para manutenção do complexo.
A atenção à população idosa, por sinal, é área que tem sido bastante valorizada pelo governador Ratinho Júnior. Em Irati também está sendo construído o Condomínio do Idoso, com 40 moradias, que ficarão prontas ainda este ano. A iniciativa do Governo do Paraná é organizada a partir de um aluguel social de 15% do salário mínimo, e representa um investimento de R$ 3.715.985,96 no Município.
O que é
A Cidade do Idoso atuará na área de assistência social para esta faixa etária. Os usuários do complexo poderão contar com serviços de medicina, enfermagem, nutrição, serviço social, fisioterapia, terapia ocupacional e voluntariado. Além de propor atividades ao ar livre, recreativas, passeios, alfabetização, piscina para hidroginástica e calendário de comemorações festivas, o complexo vai dispor de biblioteca, sala de música, salão de jogos, campo de bocha, academia, jardim e capela para celebrações ecumênicas.
Serão otimizadas as edificações existentes no CT Willy Laars, com a devida adequação e ampliações.
Já no ano passado, o prefeito Derbli, junto com a deputada federal Leandre, fez uma visita à cidade catarinense de Chapecó onde já funciona uma Cidade do Idoso, nos moldes de como se pretende implantar em Irati. Partindo desta experiência in loco, foi elaborado o anteprojeto nos meses de dezembro e janeiro. Os projetos definitivos estão sendo elaborados pela Secretaria de Arquitetura, Engenharia e Urbanismo, e a Secretaria de Planejamento levantou a documentação para o empréstimo junto à SEDU. 
O projeto será Inter setorial, com integração de todos as secretarias. Alguns exemplos do seu funcionamento poderão ser:
SAÚDE – Pode ser transformado numa Unidade de Referência de Saúde para Idosos, com atendimento gratuito e presença mensal de um médico geriatra.
ESPORTES – Os idosos contarão com atividades de musculação, caminhadas, alongamento, pilates, cancha de bocha e hidroginástica. Além de horta elevada e jardim sensorial.
AGRICULTURA – Todos os dias será servido almoço gratuito com cardápio preparado por nutricionistas podendo administrar uma cooperativa para gerir a cozinha. Horta comunitária.
EDUCAÇÃO – Buscar parceria com a UNICENTRO para implantação de uma Universidade Aberta para a Terceira Idade (UATI), promover letramento, salas de informática para aprender a utilizar os computadores e a navegar na internet.
AÇÃO SOCIAL – Fomentar residência técnica, oferecer atendimento em fonoaudiologia, etc. 
DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO – Formar a Cooperativa de Mulheres para realização de atividades diversas, montar uma panificadora nos moldes da existente no Conjunto Santo Antônio.
CULTURA – Associação de músicos, dança, aulas de canto, música, artesanato e pintura.
MEIO AMBIENTE – Executar projeto de reciclagem de resíduos urbanos, entre outros.