Nasa divulga imagem de galáxia em caos após colisão

Imagem foi obtida pelo Telescópio Espacial James Webb

Pedro Peduzzi – Repórter da Agência Brasil

A Nasa, agência espacial norte-americana, divulgou uma nova imagem obtida pelo Telescópio Espacial James Webb. Desta vez o foco das câmeras de infravermelho do observatório espacial foi a Galáxia Cartwheel, diferenciada por seu aspecto “caótico”, decorrente de um choque que teve há bilhões de anos com outra galáxia. A imagem tem, ao fundo, várias outras galáxias – duas delas com maior destaque.

Localizada a cerca de 500 milhões de anos-luz na constelação do Escultor, visível do hemisfério sul, Cartwheel é, segundo a Nasa, “uma visão rara”. O nome se deve à aparência que tem, muito parecida com a da roda de uma carroça. Essa forma é resultado de um “evento intenso”: a colisão em alta velocidade entre uma grande galáxia espiral e uma galáxia menor não visível na imagem obtida pelo James Webb.

Caos

A Nasa explica que colisões de proporções galácticas causam “uma cascata de eventos diferentes e menores entre as galáxias envolvidas”. Ao examinar “o caos da Galáxia Cartwheel”, a Nasa tem condições de obter novos detalhes sobre a formação de estrelas e sobre o buraco negro central da galáxia.

“A colisão afetou principalmente a forma e a estrutura da galáxia. Cartwheel ostenta dois anéis – um anel interno brilhante e um anel colorido circundante. Esses dois anéis se expandem para fora do centro da colisão, como ondulações em um lago depois que uma pedra é atirada nele. Por causa dessas características distintas, os astrônomos chamam isso de ‘galáxia em anel’, uma estrutura menos comum do que galáxias espirais como a nossa Via Láctea”, explica a Nasa em seu site.

O núcleo brilhante mostrado pela imagem contém grande quantidade de poeira quente. As áreas mais brilhantes são um “lar de gigantescos aglomerados de estrelas jovens”. Já o anel externo, que se expandiu por cerca de 440 milhões de anos, é dominado pela formação de estrelas e supernovas. Na medida em que este anel se expande, ele penetra no gás circundante e desencadeia a formação de estrelas.

Cartwheel já havia sido observada por outros telescópios, inclusive o Hubble. “Mas a dramática galáxia está envolta em mistério, dada a quantidade de poeira que obscurece a visão. Webb, com sua capacidade de detectar luz infravermelha, revela agora novos detalhes sobre a natureza desta galáxia”, detalha a Nasa.

Antes de se colidir com outra galáxia, Carthwheel tinha provavelmente formato espiral similar ao da Via Láctea. Segundo a agência, as observações do James Webb confirmam que Cartwheel está em um “estágio muito transitório”, e que ela continua se transformando – o que permite não apenas projetar como ela estará no futuro, mas como estava no passado.

“Enquanto Webb nos dá um instantâneo do estado atual da Galáxia Cartwheel, ele também nos fornece informações sobre o que aconteceu com esta galáxia no passado e como ela evoluirá no futuro”, explica a agência.

Fonte: https://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2022-08/nasa-divulga-imagem-de-galaxia-em-caos-apos-colisao