Novo boleto? PIX cobrança começa a funcionar nesta sexta (14)

As instituições financeiras que aderirem ao recurso têm até julho para se adaptar às mudanças

O Banco Central (BC) liberou nesta sexta-feira (14) o funcionamento do PIX Cobrança. Dessa forma, estabelecimentos comerciais e prestadores de serviços poderão emitir um QR Code para que clientes possam realizar pagamentos com limite de datas, da mesma forma que acontece hoje com boletos.

Também da mesma forma que acontece com boletos, os códigos do PIX Cobrança englobam informações como valor a ser cobrado, descontos, além de juros e multa, no caso de atrasos.

O QR Code do sistema de pagamentos instantâneos do BC foi aprovado em abril, juntamente com a implementação de outro recurso: o Pix Agendado, que permite programar pagamentos futuros.

Este último, no entanto, ainda não está funcionando, porque o Banco Central ampliou o prazo para o desenvolvimento da ferramenta. A previsão para que seja liberado é a partir de 1º de julho.

Segundo o BC, a leitura de QR Code é obrigatória para todas as instituições participantes do PIX, mas a oferta do PIX Cobrança é facultativa. As instituições financeiras que aderirem ao recurso têm até julho para se adaptar às mudanças.