Prefeitura cede guarda municipal para atendimento às mulheres vítimas de violência na Delegacia de Irati

A oficialização desta função foi celebrada na tarde de quinta-feira (19)

Atendendo a uma solicitação da 41ª Delegacia de Polícia Civil de Irati, a guarda municipal, Patrícia Izaura Bonato Pedroso dos Santos, que também é assistente social, foi cedida pela Prefeitura de Irati para prestar assistência às mulheres vítimas de violência. Esta medida tem o objetivo de humanizar o atendimento exclusivo. A oficialização desta função foi celebrada na tarde de quinta-feira (19).
Patrícia já está trabalhando na nova função na Delegacia. “Anteriormente, na maioria das vezes, mulheres que sofriam violência e procuravam a Delegacia para receber orientação, fazer Boletim de Ocorrência, exame de lesões corporais ou solicitar medida protetiva, eram ouvidas por investigadores do sexo masculino. A partir de agora, teremos este trabalho exclusivo entre mulheres, ou seja, mulher ouvindo mulher”, pontuou Patrícia, que fará a mediação com o trabalho que já é executado pela Patrulha Maria da Penha.
A guarda municipal, que foi cedida pela Secretaria de Segurança Pública do município, acredita que a atenção e o cuidado com a segurança das mulheres demonstram a importância que o Executivo, o Legislativo e o Judiciário têm dado ao trabalho a ser realizado junto às vítimas de violência doméstica. “É claro que este olhar de uma mulher ouvindo a outra tem mais delicadeza, um ‘feeling’ e contato melhor. Tenho certeza de que, algum tipo de violência, várias mulheres já sofreram na vida, seja no ambiente profissional, educacional ou familiar. É muito difícil você ter a intimidade de falar com uma pessoa estranha e do gênero masculino”, explica a GM, que comemora esta conquista do município como um grande avanço no combate à violência contra a mulher.
Na opinião do delegado Paulo Ribeiro, a presença da guarda municipal, dentro da Delegacia representa um momento histórico para o município, resolvendo um dos maiores problemas da segurança pública. “Vai trazer um atendimento mais humanizado para as mulheres da cidade. Todo atendimento, a partir da celebração deste convênio, será conduzido por uma mulher, que é especialista e profissional nesta área. Ela vai acolher a mulher no que ela precisa, no que diz respeito à segurança pública, e dar os encaminhamentos devidos nos casos de violência doméstica”. Ribeiro ainda destaca que este é um importante passo que contribui muito para o desenvolvimento da segurança na tentativa de diminuir os casos de violência doméstica em Irati.
O prefeito Jorge Derbli e a vice-prefeita, Ieda Waydzik, também relataram que se sentem muito felizes em poder atender a esta demanda trazida pelo delegado, disponibilizando uma servidora especializada, que vai beneficiar o atendimento às mulheres iratienses, que buscam segurança e conforto em um momento difícil.
Participaram deste ato, o secretário de Segurança Pública de Irati, Edson Elias; advogadas representantes da OAB Irati, a vereadora Vera Gabardo, procuradora da Mulher; a presidente do Conselho de Segurança de Irati, Patricia da Luz, e representantes da Patrulha Maria da Penha.