Reforma da Casa da Cultura de Irati chega ao final

Durante o processo de restauro da casa, quase toda a estrutura em madeira, desde o telhado, paredes e até o assoalho foi refeita. Também foram providenciadas novas estruturas elétrica e hidráulica, iluminação interna e externa, e substituídos os vidros.

Está praticamente concluída a reforma geral da Casa da Cultura de Irati. O antigo imóvel da família Gomes, até alguns anos atrás, tradicional espaço iratiense de exposições, mostras, eventos e concursos culturais, entre outros, passou por total adequação, e reassumirá tão logo possível esta função.
Durante o processo de restauro da casa, quase toda a estrutura em madeira, desde o telhado, paredes e até o assoalho foi refeita. Também foram providenciadas novas estruturas elétrica e hidráulica, iluminação interna e externa, e substituídos os vidros.
Na parte externa foram providenciados recursos de acessibilidade, com rampa e elevador, e confeccionadas novas calçadas.
Para a reforma, foram utilizados recursos federais da ordem de R$ 485 mil, oriundos do Ministério da Cultura, mais contrapartida municipal, além de complementação da Prefeitura em 2020, para acabamentos.

 

Museu, bodega e barbearia

 

O secretário da Cultura de Irati, Alfredo Van der Neut, comenta que “este serviço de qualidade efetuado na Casa da Cultura vai durar vários anos”. A parte administrativa da Secretaria de Cultura, já em 2019, foi retirada do casarão, e transferida para uma edificação anexa.
Uma sala, na parte superior da Casa da Cultura, permanecerá como memorial da família Gomes, com acervo de objetos e fotos familiares. Esta sala ainda será montada, já que estes itens foram devidamente acondicionados em outro local durante a reforma.
Na parte inferior, aos poucos, serão instalados três ambientes. Um deles será a reprodução de uma antiga bodega. “No passado, a bodega já foi uma grande referência social, sendo inclusive ponto de entrega e recebimento de correspondência”, explica o secretário. 
Outro ambiente será um antigo salão de barbeiro, com objetos arrecadados com antigos profissionais da área e seus familiares. Alfredo agradece à grande colaboração de Swami do Nascimento, conhecido barbeiro de Irati, que vem efetuando doações para reproduzir a barbearia. “O local, estritamente masculino, era o ponto de fofocas regionais, pois enquanto o cliente aparava a barba, era informado pelo profissional dos acontecimentos recentes e de novas pessoas na cidade”, lembra o secretário.
E o último ambiente será o Museu Municipal, com diversos itens da história do Município. Van der Neut complementa que, assim que for reestabelecida a normalidade ante à pandemia, este espaço na ala inferior permanecerá aberto, e estuda-se horários especiais para visitação.

História

 

A Casa da Cultura (Fundação Edgard & Egas Andrade Gomes) é um antigo casarão de madeira, que data das primeiras décadas do século passado, e que mantém todas as características impostas pela cultura urbana então vigente. Residência da família Gomes, foi construída em 1919, por Arcélio Batista Teixeira.
O imóvel foi cedido à Prefeitura em forma de comodato pela família proprietária em dezembro de 1987, e doado à municipalidade em setembro de 2004. 
No local, ao longo dos anos, foi prestado apoio às atividades culturais promovidas por entidades diversas, promovendo a cultura nos diferentes níveis, oportunizando as manifestações artísticas nas diversas áreas, como artes plásticas, teatro, música e outras, tornando acessíveis as atividades artísticas a toda população.