Sanepar prorroga prazo de adesão e amplia alcance do programa de renegociação de dívidas

Anteriormente, o Reclip incluía as contas referentes até dezembro de 2020. Nesta nova fase, poderão ser renegociados também os débitos dos meses de janeiro, fevereiro e março de 2021

A Sanepar tem uma boa notícia para quem tem débitos com a Companhia: o Programa de Recuperação de Crédito Cliente Particular (Reclip), que prevê o parcelamento em até 60 meses das dívidas dos clientes privados, foi prorrogado até o dia 30 de agosto. Além disso, poderão ser incluídas na negociação as dívidas até o mês de março de 2021.

Anteriormente, o Reclip incluía as contas referentes até dezembro de 2020. Nesta nova fase, poderão ser renegociados também os débitos dos meses de janeiro, fevereiro e março de 2021. O programa traz uma série de benefícios como a dispensa do valor de entrada, a retirada da multa de 2% e a redução da taxa de juros do parcelamento que caiu de 0,46% para 0,1% ao mês.

As vantagens para o cliente disposto a liquidar a sua dívida incluem também a facilidade de acesso ao programa que pode ser feito direto nas agências de atendimento presencial, de acordo com a programação de horário de cada regional, pelo site da Sanepar, pelo telefone 0800 200 0115, pelo e-mail das regionais e ainda por técnicos que farão as negociações presenciais em campo.

Depois de negociada a dívida, o parcelamento será incluído nas faturas subsequentes. A Sanepar destaca que não haverá pagamento em dinheiro em nenhuma das modalidades e antecipa o alerta para que nenhum cliente realize o pagamento em espécie. Todas as parcelas serão lançadas diretamente nas faturas conforme a negociação.

Outro diferencial previsto no programa é que não haverá exigência de parcela mínima. Independente do valor do débito, da categoria do cliente (residencial, comercial ou industrial), da sua faixa de consumo e do valor final da parcela após a negociação, a dívida poderá ser paga em até 60 meses.

Com a prorrogação, o prazo para aderir ao Reclip se estende até 30 de agosto e todos os clientes particulares, incluindo consumidores comerciais e industriais, poderão negociar suas dívidas.

O diretor-presidente da Sanepar, Claudio Stabile, destaca a importância social dessa prorrogação do prazo e a inclusão das contas do primeiro trimestre. “Entendemos que o agravamento da crise do coronavírus trouxe a necessidade de ampliação do prazo. É uma ação que reflete a preocupação da nossa Companhia em ajudar os clientes em um momento tão sensível, o da pandemia, pelo qual estamos passando”, afirmou.