Uma vida dedicada em transmitir o mundo através da voz

Radialista João Maria Rodrigues faleceu na quarta-feira (25) aos 85 anos, em razão da falência múltipla dos órgãos

João Maria Rodrigues dedicou sua vida às ondas do rádio, trabalhou 62 anos com radiodifusão. Quando jovem atuou em setores diversificados, na metalurgia, mecânica e gerenciando loja. No rádio descobriu sua paixão em levar a notícia e o entretenimento até as residências mais sofisticadas, assim como às mais humildes.

Ficou conhecido em todo o Paraná devido às narrações, comentários e reportagens esportivas que realizou. Atualmente, trabalhava na Rádio Najuá no programa “Show de Bola” com a “Equipe da Verdade” a qual ele fazia parte.

Uma de suas frases mais conhecidas era: “É preciso fotografar o fato com a palavra e transmitir essa fotografia através do rádio”. João Maria Rodrigues perdeu sua esposa no dia 08 de março de 2020, ela tinha 84 anos.

 

Tem pessoas que quando morrem levam um pedaço de Irati com elas”

É o que disse um de seus admiradores nas redes sociais.

O radialista sempre dizia que é preciso ter o dom de chamar a atenção do ouvinte pelas palavras, para que ele preste atenção no que está sendo transmitido, para isso é preciso ter a capacidade de improvisar.

Em 2019, João Maria Rodrigues cedeu sua última entrevista à Folha de Irati, na final da Copa Imprensa de Futsal, e comentou sobre sua contribuição na divulgação do esporte em Irati. “Estou bastante lisonjeado, isso vai ficar para história de Irati e eu faço parte desta história, é uma situação normal, muita gente elogia a minha capacidade, meu talento, mas é Deus quem dá, e nós temos a obrigação desenvolver esse talento em benefício da nossa sociedade. É por isso, que eu estou aqui com 85 anos batalhando, prestando o serviço da maneira que dá, porque não posso me acomodar dentro de casa e negar o talento que ainda tenho, pois preciso contribuir para nossa cidade”.

João Maria Rodrigues teve uma brilhante trajetória, todos que o conheceram falam de seu profissionalismo inspirador, e acima de tudo, sempre foi um excelente ser humano, como pai, esposo e amigo. Sem dúvidas deixou saudades e belas lembranças.